Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
ALMS 23/03 A 21/04
Geral

Ex-todo poderoso, Eduardo Cunha vai deixar cadeia por causa do coronavírus

Cirurgia de hemorróidas ajudou a convencer a Justiça Federal

26 março 2020 - 18h50Por Thiago de Souza

O ex-político mais influente no Congresso Nacional, Eduardo Cunha, teve autorização da Justiça Federal do Paraná, na tarde desta quinta-feira (26), para deixar a cadeia, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba (PR). Cunha está preso em regime fechado desde outubro de 2016 e terá de cumprir prisão domiciliar no Rio de Janeiro, onde tem residência. 

A decisão da Juíza Gabriela Hardt determina que Cunha faça uso de tornozeleira eletrônica, e também deve entregar seu passaporte ao Poder Judiciário. Ele havia realizado uma cirurgia, e o médico que fez o procedimento apresentou sintomas gripais, testando positivo para a doença. Por conta disso, ainda no hospital, Cunha fez o exame para Covid-19 e aguarda resultado, que deve sair em até 48 horas.

 

Segundo o Correio Brasiliense, de acordo com o advogado de Cunha, Délio Lins e Silva, o caso do cliente exige cuidados.

"Ele tinha até o começo da semana duas prisões, uma na segunda instância, e outra em Curitiba. Mas as duas foram convertidas em domiciliar. Por ser idoso, hipertenso e ter feito cirurgia de hemorroidas faz parte do grupo de risco para coronavírus", diz o defensor. 

De acordo com o advogado de Cunha, Délio Lins e Silva, o caso do cliente exige cuidados. "Ele tinha até o começo da semana duas prisões, uma na segunda instância, e outra em Curitiba. Mas as duas foram convertidas em domiciliar. Por ser idoso, hipertenso e ter feito cirurgia de hemorroidas faz parte do grupo de risco para coronavírus", diz o defensor. 

Eduardo Cunha deve ser solto assim que o Centro de Reclusão de Pinhais, no Paraná, for notificado da decisão. Ele deve ficar em casa, no Rio de Janeiro e não poderá deixar a residência sem autorização judicial. 

 

Leia Também

Combate à Covid-19 poderá ter os R$ 2 bi do fundão, define relator
Política
Combate à Covid-19 poderá ter os R$ 2 bi do fundão, define relator
Ciro promete levar Bolsonaro a Haia por genocídio e crime contra a humanidade
Política
Ciro promete levar Bolsonaro a Haia por genocídio e crime contra a humanidade
Na Lata: Campo Grande tem só 245 leitos pra coronavírus e quem vai morrer é pobre
Na Lata
Na Lata: Campo Grande tem só 245 leitos pra coronavírus e quem vai morrer é pobre
Prefeitura já entregou 70% dos 'kits merenda' contra coronavírus em Campo Grande
Saúde
Prefeitura já entregou 70% dos 'kits merenda' contra coronavírus em Campo Grande