TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Geral

Família vê sinais de ameaça em vídeo gravado por suspeito de sequestrar jovem e bebê

Jovem de 18 anos, e a filha, de 8 meses, estão sumidas há mais de 20 dias

28 novembro 2018 - 12h00Por G1 Itapetininga e Região

Parentes da jovem de Pilar do Sul (SP) Taina de Queiroz Mendes, de 18 anos, desaparecida desde o dia 3 de novembro junto com a filha Sofia Helena da Silva, de apenas 8 meses, acreditam que ela apresentou sinais de que está sendo ameaçada nos vídeos enviados à família pelo suspeito de sequestrá-la.

O marido da jovem, Raul Kennedy da Silva, de 19 anos, registrou boletim de ocorrência de desaparecimento, mas suspeita que o ex-patrão Luis Fernando Lourenço tenha sequestrado as duas. O caso é investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba. Luis Fernando enviou imagens das duas à família e negou o sequestro.

A prima de Raul, Aline Trindade, afirma que nas imagens do vídeo Taina está abatida, magra e faz sinais de nervosismo com as mãos e olha para o lado.

"Eu considero ela como minha prima e a conheço. Acho muito estranho tudo o que está acontecendo. Nos vídeos ela aparece com a mesma blusa, muito magra e tem um roxo no braço. Ela olha para o lado como se tivesse outra pessoa e faz sinais quando está nervosa", aponta a prima.

Segundo Aline, a família só vai acreditar que não foi sequestro quando Taina for até uma delegacia e ligar para os parentes.

"O pai criou ela sozinho, praticamente, e minha tia considerava ela uma filha. Não entendemos o porquê disso. Se ela quisesse realmente fugir com o Luis Fernando, por que sair sem avisar ninguém e nem o pai?", afirma Aline.

Ainda de acordo com a prima, Luis Fernando não aparentava ser criminoso e se mostrava ser empresário conhecido. Porém, Taina teria comentado sobre brincadeiras dele.

"Eu não fui com a cara dele quando o conheci, mas iludiu bem meu primo falando que era empresário. Achava estranho que, para quem tem tanta coisa, não batia com quem era. Ele tem bastante lábia e achava estranho ele oferecer emprego para o meu primo. Além disso, Taina falava que tinha nojo dele por causa das brincadeiras que fazia com ela", diz.

A família alega que recebeu informações de que Luis Fernando foi visto com o bebê na Rodoviária de Campinas e no metrô de São Paulo pedindo dinheiro e alegando que a criança tinha doença rara.

"Mas não recebemos imagens, e também que o nome da Taina foi usado para empréstimos. Eu acredito que ela está sendo como uma isca para que ele possa cometer mais crimes, porque ele é bandido", alega.

Para o marido, a mulher está sendo forçada a fazer os vídeos pelo ex-patrão.

"Ainda acredito que ela está sendo ameaçada. Ela não ia fugir assim e não dar satisfação e ficar mandando esses vídeos. Eu tentei ligar depois para o número que enviou, mas não atendeu mais. Não temos notícias dela e nem da minha filha. Não vou desistir da minha família", afirmou.

Sumiço

O marido da jovem conta que viajou a trabalho para Castilho (SP) e, quando retornou para casa, não encontrou mais a esposa e a filha. Ele acredita que as duas tenham sido levadas pelo ex-patrão dele em uma empresa de Sorocaba (SP).

Raul ainda afirma que conheceu o ex-patrão, Luis Fernando Lourenço, há quatro meses, em Sorocaba. Ele se apresentou como cantor e empresário e ofereceu emprego para o rapaz entregar outdoor em cidades do interior de São Paulo.

"Ele levou a gente em shows e se mostrava uma pessoa que tinha conhecimento, importante. Nunca tive problema com ele, mas é um cara invejoso e não aceitava ver a gente feliz. Não sei por qual motivo está fazendo isso comigo", diz.

Foragido

O caso de desaparecimento foi registrado na delegacia de Pilar do Sul (SP) e encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP).

O homem suspeito de sequestrar a jovem é foragido da Justiça há cerca de um ano, segundo o delegado Acácio Leite, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP).

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que Luis esteve preso em 22 de outubro de 2013 pelo artigo 158, que é constrager alguém mediante violência. Mas, segundo o órgão, foi solto no dia 23 de outubro.

Ainda de acordo com a SSP, Luis foi condenado por estelionato a cumprir pena de prestação de serviços à comunidade, porém não cumpriu a determinação. Por isso, consta como foragido e agora é investigado pelo desaparecimento de duas pessoas em Pilar do Sul.

Ainda de acordo com o delegado, Raul foi ouvido nesta terça-feira (27) e outros familiares serão ouvidos nos próximos dias, como o pai de Taina.

"Ainda não vamos considerar como sequestro porque não houve pedido de resgate. Intimei os familiares da jovem e vamos investigar as circunstâncias desse sumiço, se realmente ele obrigou a jovem ir junto ou se ela foi por livre e espontânea vontade", diz o delegado.

Vídeos

De acordo com Raul, os vídeos foram encaminhados por Luis Fernando para ele e parentes logo após o desaparecimento da esposa e filha.

Policiais civis de Pilar do Sul ligaram para Luis no número usado por ele para enviar as mensagens. O suspeito disse que as duas estavam bem, mas não contou onde estavam. Depois, policiais e familiares não conseguiram mais contato.

Nas imagens (Veja acima) é possível ver Taina deitada em uma cama ao lado da filha. O homem que filma é o suspeito. Ele faz questionamentos e Taina responde. Segundo o delegado Acácio, os vídeos não foram encaminhados para a Polícia Civil.