TCE MAIO
(67) 99826-0686

Festival gospel leva reflexão através da música a reeducandas de Corumbá

No total, 10 reeducandas participaram do festival e, além de mostrar seus talentos e dons artísticos, puderam refletir sobre suas escolhas

28 DEZ 2016
Notícias MS
14h14min
Foto: Agepen

A música expressada em forma de louvor e adoração ajuda a transmitir mensagens de amor, paz e alegria e, com isso, estimular a autoestima para uma vivência de paz e valores éticos e morais. Dentro desse contexto, o Estabelecimento Penal Feminino “Carlos Alberto Jonas Giordano” (EPFCAJG), em Corumbá, promoveu, na última sexta-feira (23), seu IV Festival Gospel.

No total, 10 reeducandas participaram do festival e, além de mostrar seus talentos e dons artísticos, puderam refletir sobre suas escolhas. A cada estrofe cantada no “show de calouras”, a esperança de um recomeço diferente das escolhas que as levaram a ultrapassar a linha do “submundo da criminalidade” e hoje fazem com que passem os dias e as noites no presídio.

A diretora do presídio, Anelize Lázaro de Lima, destacou que o festival gospel agrega benefícios a todas reeducandas, pois incentiva não só a capacidade de autoexpressão das participantes, como também contagia às demais, reforçando a autoestima. “Também estimula o respeito ao próximo, o desenvolvimento espiritual e moral, contribuindo, portanto, para melhoria de suas vidas, de suas capacidades de superação com ações positivas e de paz”, comenta a dirigente.

“Creio que tu és a cura”, da cantora Gabriela Rocha foi a canção defendida pela reeducanda Cristiane Gomes de Macedo, grande vencedora da disputa. “A música é uma forma de Deus de expressar em mim. E hoje eu vejo que posso fazer tudo diferente, seguir novamente o bom caminho”, declarou a interna, que faz parte do projeto “Vozes da Liberdade”, um coral instituído no presídio. Graças ao seu talento e ao projeto, recentemente, Cristiane cantou no 16º Concerto de Santa Cecília, promovido pela da Banda Municipal Manoel Florêncio.

O segundo lugar ficou com a reeducanda Cinthia Marques de Oliveira com a música “Posso Clamar”, de Eyshira, e a terceira colocação com a custodiada Lilian Trindade de Abreu, com a música “O maior troféu”, de Damares.

Para o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, a iniciativa realmente tem esse objetivo de trabalhar a reinserção social através da música e da religião. “Esse tipo de acontecimento proporciona melhorias ao ambiente prisional, já que estabelece um clima de fraternidade mesmo antes da data do evento, com os preparativos”, afirmou. “

Conforme Stropa, ações como esta servem também para proporcionar o envolvimento da sociedade com a questão prisional. “Possibilita que juntos, Governo e sociedade, possamos construir um ambiente prisional mais digno e humanizado”, ressaltou, reforçando, ainda, que as iniciativas positivas são resultado do empenho da diretora e servidores do estabelecimento prisional.

O Festival Gospel contou, ainda, com a participação de diversas apresentações dentre elas do Coral Vozes da Liberdade, sob a a maestria da professora de música Fernanda Fernandes Rolim, hino de louvor da agente penitenciária Giselle Cecilia de Vasconcelos, e coral da Igreja Peniel. Após o resultado e premiação das vencedoras, foram distribuídos brindes às internas.

Veja também