Menu
terça, 25 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Formigas cortadeiras oferecem grandes riscos à produção agrícola

07 dezembro 2015 - 11h26Por Assessoria

As formigas cortadeiras são consideradas pragas por atacarem plantas em áreas de reflorestamento, pastagens e cultivos agrícolas. Com a camuflagem dos formigueiros e o hábito de trabalho nos horários mais frescos e noturnos, é mais trabalhoso enxergá-las e prever uma infestação. As cortadeiras atacam plantas em qualquer fase de desenvolvimento e são de difícil controle, pois possuem mecanismos para diminuir a ação de compostos químicos prejudiciais a elas. São insetos que podem causar grandes prejuízos ao produtor rural e, pensando nisso, o Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul oferece capacitação em Controle de Formigas Cortadeiras nos dias 08 e 09 de dezembro em Bonito, no Sindicato Rural do município, e nos dias 11 e 12 em Bela Vista, no Assentamento Tupaciretã.



O técnico em agropecuária e instrutor do Senar/MS, Elcio Wagner Prizão, explica que o objetivo do curso é aprender como identificar as formigas cortadeiras para realizar o controle nas propriedades rurais. “O primeiro passo para combater uma praga é obter conhecimento sobre ela. Assim, os alunos saberão realizar o combate corretamente, evitando, por exemplo, o desperdício de defensivos”, relata.



O curso tem carga horária de 16 horas e aborda questões como medidas de segurança no trabalho e no meio ambiente, identificação dos gêneros e espécies das formigas cortadeiras, arquitetura e composição dos formigueiros, alimentação das formigas, forma de ação desses insetos, localização e dimensionamento dos formigueiros, métodos de prevenção e controle, além de ensinar o uso correto e seguro de produtos fitossanitários.



As formigas cortadeiras causam transtornos principalmente para culturas como a cana-de-açúcar, florestas de pinus e pastagens. Segundo o instrutor do Senar/MS, a espécie é capaz de destruir até cerca de três toneladas de cana por hectare, considerando uma produtividade de 60 toneladas/ha. “As formigas cortadeiras chegam a destruir em torno de cinco mil folhas de pastagem por hectare e esse prejuízo é causado por apenas um formigueiro”, ressalta.



O instrutor relata que a localização dos formigueiros ainda é um dos maiores problemas enfrentados pelos produtores para controle das cortadeiras. O principal método utilizado é a aplicação de iscas formicidas granuladas, formuladas com uma mistura de atrativos, geralmente polpa de laranja e óleo vegetal, e um inseticida como princípio ativo. Sua aplicação, como qualquer outro inseticida, requer cuidados no manuseio e os produtos devem estar registrados no Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A recomendação é realizar o controle no período anterior ao plantio e no início do cultivo. A limpeza do terreno facilita a localização dos formigueiros e torna o combate mais eficaz.



De 06 a 12 de novembro, o Senar/MS, uma das instituições que compõe o Sistema Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS, oferece 54 cursos e capacita cerca de 1.250 produtores e trabalhadores rurais em Mato Grosso do Sul. Para mais informações, acesse o site www.senarms.com.br ou entre em contato pelo (67) 3320-9700.