Menu
sábado, 31 de outubro de 2020
Geral

África do Sul enterra o líder Mandela

Enterro

15 dezembro 2013 - 13h33Por Reuters

A África do Sul enterrou Nelson Mandela neste domingo, encerrando um capítulo de sua história sofrida e iniciando outro em que a democracia multiracial que ele fundou terá que descobrir se consegue prosperar sem o seu principal pilar.

O ganhador do Nobel da Paz, que ficou preso durante o Apartheid por 27 anos, antes de emergir para pregar o perdão e a reconciliação no país, foi colocado para descansar na casa de seus ancestrais em Qunu, depois de uma despedida que misturou pompa militar e os ritos tradicionais de seu clã Xhosa abaThembu.

Enquanto seu caixão era abaixado para a sepultura, três helicópteros militares sobrevoavam o cemitério balançando a bandeira sul-africana, rememorando a posse de Mandela como primeiro presidente negro da África do Sul há quase duas décadas.

Uma bateria de canhões disparou uma salva de 21 tiros, que ecoaram pelas colinas do Cabo Oriental, antes de cinco caças voarem baixo e em formação sobre o vale.

"A sua foi realmente uma longa caminhada até a liberdade, e agora você conseguiu a liberdade definitiva no seio de seu criador", disse um capelão militar durante a cerimônia no jazigo da família, onde três dos filhos de Mandela já estão enterrados.

Ao lado da sepultura havia 450 parentes, líderes políticos e convidados estrangeiros, incluindo o príncipe Charles, da Grã-Bretanha, o ativista norte-americano de direitos civis o reverendo Jesse Jackson e a apresentadora Oprah Winfrey.

Leia Também

Presidiários e policiais são flagrados em festinha em presídio no Paraguai
Interior
Presidiários e policiais são flagrados em festinha em presídio no Paraguai
Na Lata: bolsonarista defende Pedro Kemp e paga mico ao denunciar candidato do PSL
Na Lata
Na Lata: bolsonarista defende Pedro Kemp e paga mico ao denunciar candidato do PSL
Candidatos fazem críticas e prometem investir em empregos e educação em horário noturno
Cidade Morena
Candidatos fazem críticas e prometem investir em empregos e educação em horário noturno
Em 24 horas, 508 brasileiros morrem de covid-19, diz Ministério da Saúde
Geral
Em 24 horas, 508 brasileiros morrem de covid-19, diz Ministério da Saúde