Menu
sábado, 16 de janeiro de 2021
Geral

General Heleno critica decisão de Cármen Lúcia e dispara: 'ela não conhece a Amazônia'

Pedido foi do Partido Verde

05 setembro 2020 - 14h15Por Thiago de Souza

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Heleno, criticou a decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia, de dar cinco dias para que o Governo explique a presença de militares na Amazônia. 

O pedido ao Supremo foi do Partido Verde. Pelas redes sociais, Heleno desabafou em relação a decisão da ministra. 

“A ministra Carmen Lúcia, do STF, acolheu ação de um partido político e determinou que presidente da República e o Ministro da Defesa expliquem o uso das Forças Armadas na Amazônia. Perdão, cara Ministra, se a sra. conhecesse essa área, sabe qual seria sua pergunta: ‘O que seria da Amazônia sem as Forças Armadas?'”, disse em publicação no Twitter.

O PV quer anular decreto presidencial que autorizou o uso das Forças Armadas na defesa da lei e da ordem e ações preventivas e repressivas a crimes ambientais. 

Para o partido, a ação representa “verdadeira militarização da política ambiental” e “usurpa competências dos órgãos de proteção ambiental”, especialmente do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente e dos Recursos Renováveis).

A Advocacia Geral da União e a Procuradoria Geral da República também deverão se manifestar posteriormente. O caso deve ser analisado pelo plenário do Supremo. Ainda não há data para o julgamento.