SOLURB JULHO 4

quinta, 18 de julho de 2024

Busca

quinta, 18 de julho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Geral

há 4 semanas

Jorge e Mateus se pronunciam após produtor ser acusado de agressão

Nat Magalhães acusou o produtor Willian Clemente de agressão durante a Festa do Peão de Americana, em São Paulo

Nat Magalhães acusou o produtor Willian Clemente, que seria produtor de Jorge & Mateus, de agressão durante um show na Festa do Peão de Americana, em São Paulo, no último domingo (16/6). Em nota, os advogados da dupla relataram que o rapaz em questão não tem envolvimento direto com os cantores.

“A situação, que envolveu uma prestadora de serviços e um funcionário, não tem envolvimento direto com os artistas. Esclarecemos ainda que, conforme vem sendo divulgado, o funcionário em questão não é empresário dos cantores”, informou a TEP Entretenimento, escritório que gerencia a carreira da dupla Jorge & Mateus, em nota enviada ao Notícias da TV.

Na sequência, eles dão mais detalhes. “As discussões tiveram início após a decisão sobre o não uso dos serviços da maquiadora (o pagamento foi realizado, mesmo não sendo utilizado), e posteriormente a dispensa da mesma, que nesse momento aguardava dentro do camarim da banda (que fica ao lado do camarim dos artistas)”, contou.

O escritório alega que foi a maquiadora quem iniciou a confusão. “A prestadora de serviço passou a ter um comportamento arredio ao entrar no camarim dos artistas para a retirada dos seus materiais de trabalho, que ao contrário do que afirma, não foi utilizado por ninguém da equipe ou por outras pessoas. Filmou e fez uma série de ameaças, momento em que ela e o produtor tiveram uma discussão”, declarou.

Por fim, os cantores pediram desculpas pelo ocorrido. “Ressaltamos ainda que não compactuamos com qualquer forma de agressão ou desrespeito com profissionais de trabalho. Pedimos desculpas pelo transtorno de toda situação. A Assessoria Jurídica coloca-se à disposição para qualquer dúvida”, encerrou.

Entenda

O que era para ser uma noite de trabalho, realizando o sonho de maquiar uma dupla sertaneja famosa, virou um pesadelo para Nat Magalhães. A profissional da beleza usou os Stories do Instagram, na noite de domingo (16/6), para relatar os momentos de tensão que viveu no camarim do show de Jorge e Mateus na Festa do Peão de Americana, em São Paulo.

Nat contou que chegou ao local às 19h40 pra não pegar trânsito e ficou mais de ficou 3 horas esperando, no frio, em pé, com mala pesada. E quando, finalmente, entrou no camarim da dupla e achou que ia trabalhar, tudo piorou. A maquiadora afirmou ter sido agredida pelo empresário da dupla, Willian Clemente.

“A seguir, postarei meu relato da experiência traumática, desumana e humilhante que foi trabalhar para a dupla Jorge e Mateus, ontem, na Festa do Peão de Americana. Um sonho que se tornou um pesadelo”, desabafou ela.

Em seguida, ela continuou seu relato: “Isso aqui é só uma parte da agressão que sofri por parte do empresário da dupla Jorge e Mateus, Willian Clemente. Notem que no final do vídeo ele bate com força no meu braço, toma meu celular de mim. Fiquei com marcas. Me tranca dentro do camarim e ainda me ameaçou, dizendo: ‘Você falou que não quer problemas, mas agora você vai arrumar problema'”, contou.

Em uma sequência de vídeos na rede social, Nat detalhou: “Só Deus sabe o quão difícil está sendo vir aqui me expor dessa maneira, mas ontem tentei ser ouvida lá, mas todos temeram o grande empresário do Jorge e Mateus, e eu me vi sozinha, amedrontada e sem ninguém. Não tive voz, por isso decidi trazer tudo aqui”, disse.

Logo depois, ela recordou que pediram para ela e o cabeleireiro esperarem do lado de fora do camarim por 15 minutos para que a dupla Jorge e Mateus se trocasse, mas eles ficaram 4 horas.

“E esses 15 minutos viraram 4 horas. Ficamos 4 horas em pé na porta do camarim, sem beber água, sem comer nada. Eu já tinha trabalhado o dia inteiro no meu espaço, tinha atendido muitas pessoas. Não tinha tido tempo de comer porque não queria perder tempo pra não chegar atrasada na festa, porque eu sabia o quão bom seria isso pra mim. A gente tava com sede, com fome, com frio, mas pensei ‘vou aguentar porque vai valer a pena'”, lembrou.

E continuou: “E aí nada de ninguém chamar a gente pra entrar. Eu já estava ficando preocupada e falei ‘nossa, a gente vai ter menos de 10 minutos pra maquiar e fazer o cabelo’, mas ainda sim eu não queria desistir. Quando, de repente, eu comecei a ouvir a contagem regressiva pra eles entrarem no palco. Eu fiquei sem entender, sem acreditar”, revelou, antes de completar:

“E, sim, eles entraram. Eu levantei da cadeira na hora e entrei pro camarim. Cheguei dentro do camarim e nossa mesa tava uma bagunça, as minhas maquiagens todas reviradas, as coisas de cabelo do Pedro estavam todas reviradas. Entrou uma pessoa da equipe e eu falei ‘o que aconteceu, por que não chamaram a gente, a gente está há 4 horas em pé, esperando?’. Ele teve a cara de pau de falar pra mim: ‘A esposa dele [Jorge] maquiou os dois’. E falei ‘mas com as minhas coisas? Ninguém me pediu autorização. Eu vim contratada pra fazer o trabalho, não dei autorização pra ninguém mexer na minha maleta'”, relatou.

Foi nesse momento, segundo Nat, que aconteceu a agressão: “E aí eu comecei a filmar a minha maquiagem pra poder expor essa situação. Realmente, eu não estava acreditando que estava acontecendo, que toda aquela espera tinha resultado nisso. Eu não consigo descrever a humilhação, o quão humilhada me senti. Comecei a filmar o camarim e um rapaz chamou esse empresário. Ele entrou furioso, gritando, falando aos berros, indo pra cima de mim a todo tempo, tentando me intimidar”, garantiu.

Ainda na gravação, a maquiadora aproveitou para rebater qualquer justificativa dos cantores: “E mesmo que a dupla tente imputar essa culpa ao empresário e sua equipe, não vai adiantar porque eles viram. Toda hora eles abriam a porta do camarim e olhavam pro corredor onde a gente estava. Eles viram a gente em pé”, afirmou.

Na sequência, Nat disse ter tentado receber apoio da polícia que estava no local, sem sucesso. Ela também contou que o marido, que é advogado, está lhe dando suporte e que quer Justiça, que o empresário responda pela agressão.

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO