TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
quarta, 25 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Geral

Jovem matou cabo da PM para defender mulher de agressão, diz polícia

Rapaz se apresentou à polícia dizendo ter medo de ser morto na rua

05 dezembro 2018 - 12h09Por A Crítica/Manaus

Arisson Santos Queiroz, de 22 anos, matou a facadas o cabo da Polícia Militar Heverton Freitas, 38, na manhã do último sábado (1°), na Zona Leste de Manaus, durante briga iniciada após o policial se desentender e agredir uma mulher apontada como sendo a namorada dele.

A informação foi divulgada pelo titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), delegado Orlando Amaral, em coletiva de imprensa nesta terça-feira (4).

O PM Heverton, que era lotado na 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foi assassinado com nove facadas no bairro São José 3 quando estava bebendo na frente de casa com os amigos.

Na ocasião, após travarem uma luta corporal, Arisson pegou uma faca e desferiu golpes contra o pescoço e tórax da vítima. O policial chegou a ser socorrido, mas foi a óbito.

Na tarde de segunda-feira (3), Arisson se apresentou à polícia após ter sido expedido mandado de prisão contra ele. "O autor do crime veio à delegacia espontaneamente e disse que estava com medo de ser morto na rua. Os outros principais personagens que estavam no crime também foram ouvidos e confirmaram a versão", afirmou o delegado Orlando Amaral.

De acordo com o delegado, Arisson foi indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.