TJMS JANEIRO
Menu
sábado, 22 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Livro 'Gestão de Sistemas do Agronegócio' será lançado em Bienal

30 agosto 2015 - 11h41Por Assessoria

Olhar além da porteira, profissionalizar a gestão das propriedades rurais, trabalhar pela união da classe produtiva. Esses são apenas alguns dos aspectos que serão abordados no livro 'Gestão de Sistemas do Agronegócio' que será lançado na próxima terça-feira, às 9h45, durante a Bienal dos Negócios Agricultura Brasil Central, que será realizada nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande/MS.

O livro foi escrito pela professora da UFMS - Universidade Federal de Silvia Caleman, juntamente com os professores da USP - Universidade de São Paulo, Decio Zylbersztajn e Marcos Fava Neves. Segundo a coautora, o livro mostrará ao produtor como se posicionar dentro do sistema de produção. "O objetivo do produtor rural é ter um produto final e de qualidade a preços competitivos, mas para isso é preciso analisar todos os agentes do setor", destaca a professora Silvia Caleman.

A Bienal da Agricultura acontece a cada dois anos, realizada rotativamente nas capitais dos Estados do Centro-oeste. A primeira ocorreu em Goiânia, a segunda em Cuiabá e agora é a vez da capital sul-mato-grossense. A Bienal é organizada pelas federações de agricultura e pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Mato Grosso (Famato), Goiás (Faeg) e Distrito Federal (Fape-DF). O tema desta edição é “Conectando o campo e a cidade".

Para Silvia Caleman o livro servirá como um instrumento para o produtor fazer as conexões necessárias para o desenvolvimento produtivo. "O produtor rural precisa conhecer o papel das representatividades de classe, de pesquisas, dos bancos e das cooperativas", explica a professora, dando ênfase ao perfil do produtor rural. "Ele [o produtor] é um agente de transformação, é o motor , o coração do setor".

O livro 'Gestão de Sistemas do Agronegócio' tratará os aspectos pontuais do agronegócio, como custo de produção, gerenciamento, organização, além de conflitos e quebras de contratos. "O desafio do agronegócio está muito além de uma questão técnica. É preciso dialogar com a sociedade e com o mercado".