TCE MAIO
(67) 99826-0686

Moradores de São Paulo podem enfrentar estiagem por falta de chuva

Estiagem

9 FEV 2014
Revista Isto É
16h40min
Divulgação

Os moradores de São Paulo e de cerca de 10 cidades da Região Metropolitana da capital paulista aguardam apreensivos os desígnios da mãe natureza nesta próxima semana. Caso a estiagem, que já dura pelo menos seis meses na região, não dê trégua nos próximos dias, cerca de 8 milhões de pessoas terão que conviver, por tempo indeterminado, com a incômoda experiência de enfrentar um racionamento de água.

 

 Apesar de estar chovendo abaixo das médias históricas desde agosto, os paulistas foram pegos de surpresa pelo anúncio de que era crítica a situação dos reservatórios do Sistema Cantareira, uma complexa rede de túneis e reservatórios que captam água de vários rios da região e que abastecem não só a capital paulista, como mais de 10 cidades da Região Metropolitana de São Paulo.

 

No início do mês de fevereiro, a Sabesp, companhia de Águas e Esgoto, tirou da gaveta um plano de emergência para tentar convencer a população a reduzir o consumo de água. De acordo com a empresa, quem conseguir baixar o consumo em pelo menos 20% terá um desconto de 30% na conta. O problema, segundo especialista, é que a medida pode ter vindo tarde demais.

 

“No dia 19 de dezembro nós já estávamos recomendando o racionamento parcial em todo o sistema e a situação já estava crítica ali”, diz Francisco Lahóz, secretário-executivo do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), que abastece o sistema. A Sabesp, no entanto, preferiu acreditar que janeiro seria mais chuvoso do que apontavam as previsões. Procurada, a a estatal paulista não quis se pronunciar sobre a questão.

 

Fonte: Revista Isto É

Veja também