Menu
sábado, 28 de maio de 2022 Campo Grande/MS
CÂMARA MUNICIPAL MAIO 2/3 ANO
Geral

Mulher é expulsa de escola de samba após promover festa pornográfica

Presidente da escola de samba ficou revoltado ao saber que a moradora do morro havia usado a 'Mangueira' para outros fins

18 outubro 2018 - 14h44Por Da redação / Metrópoles

Márcia Gaya estava completando 50 anos. Para celebrar a data, pediu autorização de Francisco Manoel de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira, para usar a quadra da Mangueira, no Rio de Janeiro, e promover uma festa. A comemoração, contudo, saiu do controle e Chiquinho precisou expulsar Márcia de sua escola.

Isso porque a aniversariante foi além e contratou strippers e gogo boys enquanto ela própria dançava de roupa íntima. A festa pornográfica, para Chiquinho, é um absurdo. “Ela mora no morro. Pediu para comemorar os 50 anos de vida lá na quadra porque não tinha condições de alugar um salão de festas”, explica o presidente.

“Ela queria reunir a família e eu autorizei como autorizo há cinco anos e a gente foi surpreendido”, lamenta Chiquinho, que tomou conhecimento do episódio pela internet. “No dia seguinte vi os vídeos. Isso é um desrespeito com a Mangueira. Ela como moradora do morro, é do Chalé, como desfilante da Mangueira, faz parte da comunidade, não podia ter feito o que fez”, completa ele ao jornal Extra.

Com o ocorrido, Chiquinho suspendeu a participação de Márcia em todos os trabalhos da escola de samba. “Ela está eliminada como componente da escola. Não pode mais frequentar nem fazer nenhum tipo de evento na quadra”, declara o presidente da Mangueira.