TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Mulher que reuniu familiares morre de coronavírus e deixa parentes infectados

Nenhum deles tinha sintomas da doença no dia do encontro

16 maio 2020 - 09h00Por Dany Nascimento

Feliz por ter conquistado a casa própria há cinco meses, Zemilda Silva do Nascimento Gonçalves, 54 anos, que morava em Mogi das Cruzes e dividia com o filho Pedro, 14 anos, que tem síndrome de down, não resistiu ao novo coronavírus e morreu.

De acordo com o G1, no dia 26 de abril, ela sentiu vontade de comer lasanha e decidiu reunir familiares próximos. Os seis participantes testariam positivo para a Covid-19. Zemilda morreu 15 dias depois de complicações da doença.

A irmã mais velha da vítima, Zileide Silva do Nascimento, 56 anos, disse que o convite partiu de Zemilda, porque tinha vontade de comer lasanha. Ela convidou uma das irmãs, a informação passou para a outra irmã e também foram um cunhado, a sobrinha e o filho Pedro.

"Ninguém tinha sintomas, eles não pensaram que isso poderia acontecer. Antes disso, o Pedro tinha ficado doente, com dor de ouvido, mas ele estava curado já. Agora a gente acredita que ele estava doente e todo mundo acabou pegando. O teste dele deu positivo", diz Zileide, que não participou do encontro, porque estava trabalhando.