Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
camara municipal
Geral

'Número 2' do Ministério da Saúde quebra isolamento e dá desculpa marota para 'corridinha'

Ele disse que não pôs a vida dele nem de outros em risco

04 abril 2020 - 17h19Por Thiago de Souza

João Gabardo dos Reis, o secretário executivo do Ministério da Saúde, foi flagrando fazendo corrida de rua, na manhã deste sábado (4), em Brasília. Ele estava com a esposa e foi criticado por ter desrespeitado normas da Organização Mundial da Saúde de não ficar ao ar livre. 

Gabardo justificou, durante coletiva de imprensa na tarde de hoje, que corre e caminha nas ruas há mais de 30 anos e que estava ‘’ao ar livre’’, sem riscos de contaminação. 

O ‘número 2’ do ministério disse que a prática de exercício faz bem à saúde e que não estava colocando em risco sua saúde e a de outros. 

''É o momento que eu faço minha reflexão, exercito meu sistema cardiorrespiratório'', informou Gabardo. 

Protagonismo

Gabardo ganhou protagonismo no ministério, que segundo as pesquisas, tem feito um ótimo trabalho, mas também por assumir as entrevistas coletivas quando o ministro Luiz Henrique Mandetta não está. 

Além disso, diante do desentendimento entre Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro e a possível saída do ministro, pode ser ele que assuma a pasta temporariamente até a escolha do novo titular, que inclusive pode ser ele. 

 

Leia Também

Comércio pode abrir nos feriados de Corpus Christi e Santo Antônio em Campo Grande
Cidade Morena
Comércio pode abrir nos feriados de Corpus Christi e Santo Antônio em Campo Grande
CORONAFEST: de concurso de miss a festão em chácara, Campo Grande dá péssimo exemplo
Saúde
CORONAFEST: de concurso de miss a festão em chácara, Campo Grande dá péssimo exemplo
Medalhista olímpica no vôlei, Virna testa positivo para covid-19
Saúde
Medalhista olímpica no vôlei, Virna testa positivo para covid-19
Mato Grosso do Sul passa dos 1,5 mil casos de coronavírus e doença atinge 50 municípios
Saúde
Mato Grosso do Sul passa dos 1,5 mil casos de coronavírus e doença atinge 50 municípios