Menu
Busca quarta, 29 de janeiro de 2020
Geral

Padrasto é preso por quebrar duas pernas de bebê; mãe achou que criança tinha ‘ossos de vidro’

O autor foi preso preventivamente, mas a mãe do bebê não foi indiciada porque não sabia da tortura

11 novembro 2019 - 10h37Por Diana Christie

O padrasto de um bebê de 10 meses foi preso suspeito de torturar a criança, que teve as duas pernas quebradas. O caso, noticiado pela Record TV, aconteceu em São Paulo. As agressões teriam começado em setembro.

Conforme o inquérito policial, o bebê já estava com o gesso na perna esquerda quando a direita foi quebrada. Sem saber da tortura, a mãe chegou a suspeitar que o filho tinha osteogenese imperfeita, a doença dos "ossos de vidro".

No hospital, os médicos descartaram a hipótese e acionaram as autoridades, que encaminharam a criança para exames de corpo delito.

O padrasto alegou que foi um incidente, mas investigações apontaram que ele tinha ciúmes da criança, fruto de um relacionamento da mãe de quando o casal estava separado. Segundo o R7, eles reataram e ela tentou engravidar dele, mas não conseguiu. Assim, o acusado descontava a frustração no enteado.

O autor foi preso preventivamente, mas a mãe do bebê não foi indiciada porque não sabia da tortura.