Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Geral

PF desarticula grupo responsável por fraudes bancárias na internet

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva

04 junho 2019 - 11h55Por Da redação / Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou, hoje (4), a Operação Singular, para combater a criminalidade cibernética. Por meio de modernas técnicas de investigação digital, desenvolvidas pela PF no ambiente da deep web (nome que se dá à camada da internet que não pode ser acessada através de mecanismos de busca, como o Google, por exemplo), chegou-se a uma organização criminosa com abrangência nacional, integrada por inúmeras pessoas, das quais sete foram identificadas como seus líderes.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Ceará. Um dos investigados permanece foragido.

O principal crime cometido é a fraude bancária eletrônica, com o roubo de dados de cartões de crédito e sua posterior revenda. Foi identificado que um dos hackers da quadrilha invadiu o sistema informático de uma grande empresa responsável pela elaboração de concursos e cobrava valores em criptomoedas para aprovar candidatos que conseguissem chegar à segunda fase do certame.

O crime de formação de organização criminosa prevê pena de 3 a 8 anos de reclusão. Já o furto de cartões de crédito prevê de 2 a 8 anos de prisão. Por fim, o crime de invasão de dispositivo informático, pena de 1 a 4 anos.

Leia Também

Novo presidente Heber Xavier renuncia Santa Casa
Cidades
Novo presidente Heber Xavier renuncia Santa Casa
Fisioterapeuta morre de covid-19 em Corumbá
CORONAVÍRUS
Fisioterapeuta morre de covid-19 em Corumbá
China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina
CORONAVÍRUS
China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina
Após 1h30 de cirurgia, Bolsonaro está estável, aponta boletim médico
Política
Após 1h30 de cirurgia, Bolsonaro está estável, aponta boletim médico