Menu
quarta, 02 de dezembro de 2020
Geral

Portuguesa recebeu R$ 500 mil para não enfrentar Flamengo no Morenão

Futebol

19 outubro 2013 - 16h45Por Redação

Oficialmente, problemas com a grade de programação da TV aberta e o horário de verão tiraram o confronto entre Portuguesa e Flamengo em Campo Grande, porém um grupo de empresários bancou R$ 500 mil para tirar o confronto do Estádio Morenão e levar até Fortaleza (CE).

 

Marcado para o dia 27, e válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o jogo chegou a ser confirmado há duas semanas na Capital de Mato Grosso do Sul. Na quinta-feira (17), após vender três mil ingressos, a partida foi transferida para a Arena Castelão, segundo o empresário da Xaxá Produções, Fabiano Rodrigues, que tentava realizar o evento em MS.

 

Renda extra
Com pouco menos de quatro mil pessoas por jogo, a Portuguesa tem a pior média entre os mandantes do Brasileirão e vem arrecadando pouco. A diretoria adota, assim, uma estratégia de jogar diante de sua torcida os outros 17 jogos e fazer caixa nos dois duelos contra os clubes mais populares do Brasil. Além disso, o prejuízo esportivo não é tão grande assim. Em um jogo contra o Corinthians, a torcida lusa seria minoria absoluta no Canindé. Contra o Flamengo, o estádio costuma ficar dividido.

 

O dinheiro arrecadado com a venda do mando de jogo deverá ser utilizado para pagar jogadores e comissão técnica. O clube não está em dia com suas obrigações e, no último jogo realizado no Canindé, contra o Goiás, a torcida da Portuguesa presente ao estádio entoou cânticos cobrando da diretoria o pagamento de salários aos atletas.

Leia Também

Cachorros têm genitais mutilados na zona rural de Nova Andradina
Interior
Cachorros têm genitais mutilados na zona rural de Nova Andradina
Reino Unido aprova vacina da covid-19 e diz que imunização começa semana que vem
CORONAVÍRUS
Reino Unido aprova vacina da covid-19 e diz que imunização começa semana que vem
Jovem tem surto, é amarrado na cama e morre em Campo Grande
Polícia
Jovem tem surto, é amarrado na cama e morre em Campo Grande
Quadrilha toma ruas e assalta bancos em Cametá, no Pará
Geral
Quadrilha toma ruas e assalta bancos em Cametá, no Pará