Menu
segunda, 25 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

Preso com drogas em avião, sargento da FAB ainda recebe salário de R$ 8 mil

O sargento foi condenado na Espanha após ser detido com 37 quilos de cocaína em um avião de apoio da comitiva presencial, em 2019

25 setembro 2021 - 17h05Por Vinicius Costa

Manoel Silva Rodrigues, segundo-sargento da FAB (Força Aérea Brasileira), ainda segue recebendo seus vencimentos mensais avaliados em quase R$ 8 mil, como aponta o Portal da Transparência.

O sargento foi condenado na Espanha após ser detido com 37 quilos de cocaína em um avião de apoio da comitiva presencial, em 2019. A prisão aconteceu em viagem do presidente Jair Bolsonaro à cúpula do G20.

De acordo com o portal UOL, a cocaína estava na bagagem do sargento que voou em uma aeronave de apoio da comitiva, mas não estava no mesmo voo que o presidente do Brasil. A FAB apontou que ele exercia a função de comissário de bordo.

O sargento ainda consta como militar da ativa no Brasil com salário mensal bruto de R$ 7.965,90. Após deduções, o valor passa para R$ 6.343,11, fora verba indenizatória de R$ 321.

Porém, em junho, o vencimento do sargento subiu consideravelmente para mais de R$ 10 mil devido ao salário renumerado e R$ 3,9 mil de gratificação natalina, como mostrou o Portal da Transparência. As remunerações de julho e agosto deste ano ainda não estão disponíveis.

Procurada pelo UOL, a FAB informou que o Inquérito Policial Militar instaurado no âmbito do Comando da Aeronáutica foi concluído dentro do prazo. "Os autos foram encaminhados para a Auditoria Militar competente, que enviou para o Ministério Público Militar, a quem coube oferecer a denúncia, estando a ação penal em curso, conforme determina o Código de Processo Penal Militar", disse.

"A exclusão do militar a bem da disciplina só será aplicada ao militar após ter sido condenado à pena restritiva de liberdade individual superior a dois anos, em sentença transitada em julgado, conforme determina o Estatuto dos Militares", completou.