Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Geral

Procon de MS alerta para campanhas de recall de veículos

Veículos das marcas BMW, Honda Automóveis do Brasil, Mercedes-Benz e Subaru realizam chamamento para reparos

22 dezembro 2016 - 16h20Por Procon/MS

A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), alerta os consumidores sul-mato-grossenses para campanhas de chamamento de recall de veículos das marcas BMW, Honda Automóveis do Brasil, Mercedes-Benz e Subaru.

BMW X3 xDrive35i e X3 xDrive20i – sistema de fixação da cadeira de criança

 A campanha da BMW começou em 25 de novembro e se deve à possibilidade de falha no sistema de fixação de cadeiras de crianças dos veículos modelo X3 xDrive35i e X3 xDrive20i, fabricados entre maio e setembro de 2016. O recall abrange 122 automóveis, destes, quatro distribuídos em Mato Grosso do Sul.

Os automóveis foram colocados no mercado de consumo, com chassi, não sequencial, entre os intervalos 4A24477 a 4A24624, para os veículos X3 xDrive20i; e 4A15614, para os veículos X3 xDrive35i. Os consumidores estão sendo convocados para efetuar o reparo do sistema de fixação da cadeira e podem consultar o recall no site www.bmw.com.br/recall. Para informações, o Serviço de Atendimento ao Cliente BMW atende pelo 0800 707 3578, de segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas.

Honda Fit – substituição do tanque de combustível

A campanha de chamamento da Honda, que teve início em 30 de novembro, abrange 842 veículos Honda Fit ano/modelo 2015, em razão da possibilidade de vazamento de combustível e risco de incêndio. Segundo a fabricante, deve ser feita a substituição do tanque de combustível. Os veículos foram produzidos entre agosto e setembro de 2015, com numeração de chassi, não sequencial, entre o intervalo 40FZ221338 e 40FZ224280; 60FZ221691 e 60FZ222494; e 70FZ221225 e 70FZ229139. Dentre os veículos objeto do recall, oito foram distribuídos no mercado de consumo sul-mato-grossense.

A Honda informa aos consumidores que a substituição do tanque deverá ser realizada em qualquer concessionária autorizada da marca. Antes de agendar o serviço, é preciso verificar o número do chassi, pois nem todos os veículos dentro dos intervalos relacionados acima estão na campanha. Os consumidores que tiveram o veículo afetado podem fazer o agendamento no site www.honda.com.br/recall ou na Central de Atendimento: 0800-701-3432, de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas (horário de Brasília).

Mercedes-Benz Sprinter Van – reforço na estrutura dos encostos dos bancos

A Mercedes-Benz iniciou, no dia 24 de novembro, campanha para convocar consumidores para realizar o reforço na estrutura dos encostos dos bancos das primeiras fileiras dos assentos da Sprinter Van Passageiro 415 CDI. O recall abrange 2.559 veículos, fabricados de julho de 2012 a setembro de 2014, e distribuídos com numeração de chassi, não sequencial, entre 8AC906633CE062210 a 8AC906633FE098883. Do total, 31 veículos foram distribuídos no Estado. O atendimento pode ser agendado por meio do telefone 0800 970 9090 ou do site www.mercedes-benz.com.br.

Subaru – substituição do relê de controle da bomba de injeção de ar e da bolsa do airbag do passageiro dianteiro

A CAOA Montadora de Veículos Ltda., importadora dos veículos Subaru, vai iniciar no dia 10 de janeiro e 6 de fevereiro de 2017, respectivamente, o atendimento de duas campanhas de recall os consumidores para substituição do relê de controle de quatro modelos de veículos e da bolsa do airbag do passageiro dianteiro.

A campanha de chamamento dos veículos com falhas na bomba de injeção de ar abrange 1.928 veículos importados inseridos no mercado de consumo das marcas Legacy 2.0 Sedan, ano modelo 2010 e 2011, fabricados entre agosto de 2009 e junho de 2011; Impreza WRX, ano modelo 2008 a 2013, fabricados entre novembro de 2007 e fevereiro de 2013; Impreza WRX/STI, ano modelo 2008 a 2013, com data de fabricação de novembro de 2007 a fevereiro de 2013; Forester Turbo, ano modelo 2008 a 2012, fabricados de abril de 2008 a novembro de 2011. No total, nove veículos destes foram distribuídos em Mato Grosso do Sul.

O chamamento para substituição do airbag destina-se a 2.371 automóveis importados Subaru Forester 2.0 e 2.5 Turbo, ano modelo 2009, fabricados de março a dezembro de 2008; WRX STI 2.5 Hatch, ano modelo 2008 a 2009, fabricados de fevereiro a dezembro de 2008; WRX 2.5 Sedan e Hacht, ano modelo 2008 e 2009, com data de fabricação de outubro a dezembro de 2008; Impreza 1.5 Hacht, ano modelo 2008 e 2009, fabricados de novembro de 2007 a setembro de 2008; e Subaru Impreza 2.0 Sedan e Hacht, ano modelo 2008 a 2009, fabricados de dezembro de 2007 a dezembro de 2008. No Estado, foram distribuídos 16 desses veículos.

Como os reparos só começarão em 2017, a Subaru orienta os consumidores a levar o carro imediatamente a uma concessionária da marca caso note indícios de irregularidades no funcionamento do motor, bem como fumaça ou luz de emergência no painel. Para responder a dúvidas e agendar os reparos, a montadora disponibiliza o telefone 0800 770 2011.

Orientações do Procon/MS

Para proteger a saúde e a segurança do consumidor o recall deve ser realizado pelo fornecedor quando for constatado um produto danificado. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita.

Leia Também

Suspeito de atropelar ciclista escondeu carro na casa de vizinho em Dourados
Interior
Suspeito de atropelar ciclista escondeu carro na casa de vizinho em Dourados
Blitze reduzem acidentes de trânsito e ajudam Santa Casa a tratar doentes da covid
Cidade Morena
Blitze reduzem acidentes de trânsito e ajudam Santa Casa a tratar doentes da covid
Blitz apreende 120 carros e reduz criminalidade e violência doméstica em Campo Grande
Cidade Morena
Blitz apreende 120 carros e reduz criminalidade e violência doméstica em Campo Grande
SEGURANÇA: maioria acredita que aulas presenciais devem voltar só em 2021
Cidades
SEGURANÇA: maioria acredita que aulas presenciais devem voltar só em 2021