Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
camara municipal
Geral

Professora é presa depois de chamar vizinho de preto e 'macaco'

Ela pagou fiança e foi liberada

16 janeiro 2020 - 11h57Por Nathalia Pelzl

Professora de 48 anos foi detida suspeita de cometer injúria racial contra o vizinho em Montes Claros (MG), nessa quarta-feira (15). Ela pagou uma fiança de R$ 2 mil e vai responder pelo crime em liberdade. S

As informações são do G1. Igor Oliveira, 36 anos, contou ter sido chamado de preto e 'macaco' pela professora.

Conforme informações da Polícia Militar, Igor Oliveira afirmou ter deixado um pote com feijão no muro que divide as duas residências e, minutos depois, notou que o pote estava no chão e decidiu colocá-lo no mesmo lugar.

Neste momento, ainda segundo ele, viu que a mulher estava perto do muro e questionou sobre o pote caído.

Após ser xingado, Igor Oliveira saiu de casa e foi até um imóvel próximo, onde mora o tio da mulher, que também é locatário das casas onde ele e ela moram.

“Fui até ele no sentido de avisar que chamaria a polícia. Nesse momento, já na rua, uma amiga a viu e perguntou se ela não tinha vergonha do que estava falando, ela disse que não e ainda falou que era melhor do que pessoas iguais a mim por ter a pele mais clara”, disse ao site G1.

A professora foi autuada em flagrante por injúria racial. Ela pagou fiança e vai responder pelo crime em liberdade. Se condenada, pode pegar até três anos de prisão.

 

Leia Também

'Carros serão desinfetados em barreiras sanitárias de Campo Grande', diz prefeito
Cidade Morena
'Carros serão desinfetados em barreiras sanitárias de Campo Grande', diz prefeito
Deputado de MS comemora aprovação de importantes projetos no enfrentamento à Covid-19
Política
Deputado de MS comemora aprovação de importantes projetos no enfrentamento à Covid-19
Família do crime: esposa de serial killer tem prisão preventiva decretada
Polícia
Família do crime: esposa de serial killer tem prisão preventiva decretada
Ludmilla aciona polícia e denuncia fake news sobre seu namoro com Brunna Gonçalves
Geral
Ludmilla aciona polícia e denuncia fake news sobre seu namoro com Brunna Gonçalves