TCE SETEMBRO
Menu
terça, 28 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

Professores são indiciados por tentar trocar notas por sexo com alunas

As adolescentes, de 13, 14 e 17 anos, denunciaram o caso à polícia, após troca de mensagens sugerindo encontros

28 julho 2021 - 08h34Por Nathalia Pelzl

Dois professores foram indiciados pelo crime de assédio sexual. Eles são suspeitos de oferecerem boas notas em troca de encontros sexuais com três de suas alunas, no Amapá. 

Conforme a UOL, as adolescentes, de 13, 14 e 17 anos, denunciaram o caso à polícia, após troca de mensagens sugerindo encontros e até mesmo oferecendo que elas sequer fizessem provas e fossem aprovadas na escola. 

Segundo a Polícia Civil do Amapá, os professores têm 47 e 34 anos e não tiveram as identidades divulgadas. O professor mais velho preferiu se manter calado durante o interrogatório. 

No entanto, segundo o delegado Ruben Neves Júnior, ele teria convidado às duas alunas mais jovens para encontros fora do ambiente escolar e oferecido que elas não fizessem provas, com a garantia de aprovação se praticassem atos sexuais com ele. As adolescentes teriam recusado e passado a ser ameaçadas de reprovação, até decidir procurar a coordenação da escola. 

O professor de 34 anos negou os crimes e confirmou que manteve conversas por um aplicativo de mensagens com uma aluna de 17 anos, mas disse que a tentativa era encontrá-la para entregar suas avaliações. O homem disse ainda que a ocorrência policial foi registrada apenas porque a adolescente pensou que ficaria reprovada. 

A notícia da prática do crime foi encaminhada à Vara da Infância e Juventude e, após investigação policial, os dois professores foram indiciados por assédio sexual contra adolescentes.