Menu
sexta, 04 de dezembro de 2020
Geral

Projeto contra crueldade em animais está pronto

Caso Beagle

25 outubro 2013 - 12h17Por da redação

O projeto de lei que criminaliza atos de crueldade contra animais está pronto para ser votado pelo plenário da Câmara.

Os deputados aprovaram nesta quinta-feira, de forma simbólica, o requerimento de urgência para a votação da proposta. Com isso, a matéria será votada diretamente no plenário.

O projeto estabelece que quem cometer maus-tratos de forma intencional a animais poderá ser preso por até cinco anos. A discussão da proposta veio à tona após ativistas resgatarem 178 cães da raça beagle, do Instituto Royal, em São Roque, São Paulo, na última sexta-feira (18).

De autoria do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), o projeto foi aprovado pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, em 2012, e neste ano pela de Constituição e Justiça da Câmara.

“Este projeto é consenso, há um ano venho trabalhando na aprovação”, disse Tripoli após a votação da urgência. Inicialmente, pretendia-se votar hoje a urgência e o mérito da proposta.

Diante do ocorrido, os deputados chegaram a criar uma comissão externa para auxiliar nas investigações em andamento sobre o instituto e fizeram na quarta-feira (23) uma audiência pública na Câmara com o ministro da Ciência,Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp.

Leia Também

Só 418 mil de 2,8 milhões de sul-mato-grossenses serão vacinados em 2021
GUERRA CONTRA A COVID
Só 418 mil de 2,8 milhões de sul-mato-grossenses serão vacinados em 2021
Ao comentar sobre alta na conta de luz, Bolsonaro pede banho rápido à população
Geral
Ao comentar sobre alta na conta de luz, Bolsonaro pede banho rápido à população
Arrendatários de fazenda são presos por crime ambiental e explorar trabalhadores em Nioaque
Interior
Arrendatários de fazenda são presos por crime ambiental e explorar trabalhadores em Nioaque
Blogueiro russo é suspeito de trancar mulher semi-nua no frio e transmitir morte dela ao vivo
Geral
Blogueiro russo é suspeito de trancar mulher semi-nua no frio e transmitir morte dela ao vivo