TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Geral

Duda bate Marcelinho; Rafa brilha nas habilidades e Mogi vence as cravadas

20 março 2016 - 12h35Por Globo Esporte

O domingo em Mogi das Cruzes não foi nada bom para os atuais campeões dos torneios individuais do Jogo das Estrelas. O primeiro a ter seu título "roubado" foi Tiaguinho. Sem sequer avançar às finais, o armador de Franca ficou pelo caminho e viu Rafa Luz, do Flamengo, levar a melhor. Depois foi a vez de Coimbra perder seu reinado. O gigante de Brasília foi superado nas semifinais por Guilherme Teichamnn. Mas quem levou o troféu foi Mogi.

O ala do Paulistano, nascido em Mogi Guaçu, cidade próxima a Campinas, se inspirou em Vince Carter para se tornar o jogador mais jovem a vencer a competição. E, por último, talvez a maior zebra do dia. Bicampeão do Torneio de 3 pontos e considero uma barbada para se tornar o primeiro atleta a ser tricampeão em todas as edições, Marcelinho decepcionou e teve de se contentar em torcer pelo irmão mais novo. Pelo menos deu certo. Numa final acirrada contra Sosa, do Minas, Shamell, do Mogi, e Lucas Dias, do Pinheiros, Duda venceu por um arremesso e na comemoração cobrou a aposta feita com Marcelinho.

 

NA DISPUTA EM FAMÍLIA, DUDA BATE MARCELINHO NOS 3 PONTOS

Bicampeão do Torneio de 3 pontos, Marcelinho Machado decepcionou e foi eliminado na primeira rodada com apenas 13 pontos. Menos mal para o ala do Flamengo que o título da competição ficou em família. Irmão mais novo do camisa 4 rubro-negro, Duda Machado superou Lucas Dias, do Pinheiros, e Sosa, do Minas Tênis Clube, por um arremesso e levantou o troféu. Shamell, o outro finalista, ficou na quarta colocação. Além de acabar com o sonho do tricampeonato do irmão, Duda ainda tirou um sarro com Marcelinho.

- Felicidade pelo título ter continuado em família. Três pontos é muito treino e nós vivemos disso. Mas agora, saindo daqui, quem vai pagar o churrasco é o Marcelo - provocou o novo campeão.

 

COIMBRA FICA PELO CAMINHO, E MOGI BATE TEICHMANN

Coimbra defendia o título, mas Guilherme Teichmann estragou a festa do jogador de Brasília logo na primeira semifinal. E em grande estilo. Com direito a uma selfie tirada ao lado do mascote Leônidas, o ala-pivô do Rio Claro venceu de virada e avançou. Na outra semifinal, uma disputa bem mais apertada. Mesmo com o apoio de seus torcedores, Jimmy foi superado por Mogi, que apesar do levar o nome da cidade anfitriã, se classificou debaixo de vaias. Na decisão, com direito a apenas uma enterrada, Mogi, que se inspira em Vince Carter, radicalizou e desta vez contou com o apoio da galera para bater Teichmann e ficar com o troféu. 

- Eu acho que fico mais nervoso dando entrevistas do que nas enterradas. São movimentos que sempre treino, inspirados no Vince Carter - disse o jogador nascido em Mogi Guaçu, cidade próxima a Campinas.

RAFA LUZ DESBANCA TIAGUINHO E LEVA TORNEIO DE HABILIDADE

A torcida era toda para o anfitrião Larry Taylor, mas assim que o americano ficou na primeira rodada, o ex-armador de Mogi e que atualmente joga no Caxias do Sul passou a ser o favorito dos donos da casa. Mas o calor do público que compareceu em bom número ao ginásio Hugo Ramos não foi suficiente. Na final, que ainda contou com Humberto, do Pinheiros, André Goes, do Macaé, e Rafal Luz, do Flamengo, o rubro-negro foi o mais rápido. Sem cometer nenhum erro, o camisa 5 da Gávea completou o percurso em 28 segundos e desbancou o francano Tiaguinho, que tentava o bicampeonato. 

- Acho que o segredo do desafio é estar tranquilo, principalmente na bola de três. Ali o coração vem na boca. Muita gente pensa que é fácil, mas não é - afirmou o rubro-negro, que estreou com a mão direita na competição.

TIME DE RATTO VENCE ARREMESSO DAS ESTRELAS

Na última disputa do dia, os torcedores do Mogi tiveram o privilégio de matar a saudade de quatro antigos ídolos do basquete da cidade. Numa disputa divertida e bastante acirrada, Ratto levou a melhor sobre os ex-companheiros Janjão, Nilo e Pipoka. Ao lado de JP Batista e Damiris, o ex-armador da seleção brasileira venceu o torneio pela primeira vez e levantou o último troféu do domingo.