Menu
sábado, 31 de outubro de 2020
Geral

Rede Estácio de Sá avalia novas aquisições e instalações em 2014

Ensino superior

08 janeiro 2014 - 20h39Por Revista Exame

 

Enquanto aguarda a aval dos órgãos reguladores sobre o maior negócio de sua história, a rede de ensino Estácio Participações avalia novas aquisições de pequeno e médio porte e a entrada em mais estados do Brasil.

 

"A agenda de aquisições continua, não mudou a nossa estratégia de ocupação das regiões Norte, Nordeste e ter operações em todos os estados do país", declarou o diretor financeiro e de relações com investidores da instituição, Virgílio Gibbon.

 

A companhia, que diz ter mais de 330 mil alunos e presença em 20 estados e no Distrito Federal, ainda não atua no Amazonas, Tocantins, Rondônia e Acre. No Sul do país, tem apenas uma operação de médio porte em Porto Alegre (RS). Mas a empresa também tem planos se seguir crescendo organicamente. "Tem alguns estados com cidades de porte médio, que a gente tem prospectado operações. Certamente teremos novidades ao longo do ano", pontuou Gibbon.

 

Em setembro de 2013, a Estácio selou a compra da Uniseb por 615,3 milhões de reais em dinheiro e ações, fortalecendo-se em São Paulo e ampliando participação no ensino à distância. Sua principal atividade é em cursos de graduação e pós-graduação. O anúncio ocorreu cinco meses após a união entre as rivais Kroton e a Anhanguera, que criou uma empresa avaliada em 13 bilhões de reais.

 

Fonte: Revista Exame

Leia Também

Presidiários e policiais são flagrados em festinha em presídio no Paraguai
Interior
Presidiários e policiais são flagrados em festinha em presídio no Paraguai
Na Lata: bolsonarista defende Pedro Kemp e paga mico ao denunciar candidato do PSL
Na Lata
Na Lata: bolsonarista defende Pedro Kemp e paga mico ao denunciar candidato do PSL
Candidatos fazem críticas e prometem investir em empregos e educação em horário noturno
Cidade Morena
Candidatos fazem críticas e prometem investir em empregos e educação em horário noturno
Em 24 horas, 508 brasileiros morrem de covid-19, diz Ministério da Saúde
Geral
Em 24 horas, 508 brasileiros morrem de covid-19, diz Ministério da Saúde