TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 29 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Geral

Sem máscaras nem álcool gel: multidão acompanha corpo de traficante no RJ

Isolamento social imposto no Rio gera polêmicas

17 abril 2020 - 22h41Por Thiago de Souza

Grupo de cerca de 200 motociclistas acompanhou o cortejo do corpo do traficante conhecido como Mica da Penha, do complexo da Penha, zona norte, até um cemitério em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. O detalhe é que quase ninguém usava máscaras contra o novo coronavírus. 

Mica da Penha era chefe do tráfico em algumas favelas do Complexo da Penha. No último domingo, um agente penitenciário do presídio Federal de Mossoró, Rio Grande do Norte, encontrou o cadáver de Mica, com um lençol amarrado no pescoço. 

Em uma carta deixada em sua cela para sua família, o traficante pediu para que seu corpo fosse sepultado no São João Batista, o que ocorreu nesta quinta-feira. 

Isolamento

Mesmo em meio ao isolamento social imposto pelo governador Witzel, na cena registrada há uma notória aglomeração, o que facilita a transmissão do coronavírus. O vírus já fez vítimas nas comunidades cariocas.  

O isolamento no Rio de Janeiro tem gerado muita polêmica. Três mulheres foram arrastadas e presas pela Polícia Militar, por desrespeitar o toque de recolher nas orlas das praias da cidade e do estado.