TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Geral

'Sentimento de revolta por me envolver com um monstro', desabafa pai que teve filhos envenenados

Cíntia Mariano Dias Cabral, foi presa nesta sexta-feira

22 maio 2022 - 15h44Por Nathalia Pelzl

"As pessoas podem pensar que eu tenho algum envolvimento no envenenamento dos meus filhos, mas não tenho", desabafou o pai, após os filhos serem envenenados por Cíntia Mariano.

"Minha esposa e acusada de envenená-los, não demonstrava que faria isso. Fico com um sentimento de revolta e culpa por me envolver com um monstro. Mas eu não tinha bola de cristal. Até briguei com Deus , perguntei a Ele por que tirou a minha filha. Mas não foi Deus. Foi quem estava do meu lado. Infelizmente eu não sabia. Se você convivesse com ela, não perceberia. Ela acolheu 38 crianças em um projeto de mãe acolhedora da prefeitura. Não tem como entender o que passou pela cabeça dela", contimuou o homem.

O desabafo do pai foi dilvulgado pelo O Globo.

"Nós nos conhecemos porque ela fazia o transporte escolar do meu filho. Estamos juntos há quatro anos e durante a pandemia nos casamos. A Cíntia conhece o Bruno, de 16 anos, desde os 5 anos de idade. Sempre fui um pai presente e tínhamos uma vida normal de casal. Com meu filhos nunca tinha percebido ela demonstrar ciúmes, mas com a minha ex-mulher sim".

"Mas agora, olhando para trás lembro que o Bruno se desentendeu algumas vezes e relatou algumas coisas estranhas, como o sumiço da carteira. E ela uma vez apagou uma conversa minha com ele no WhatsApp. Na ocasião, ela disse que apagou a mensagem porque se não iria lá na casa da mãe dos meus filhos pegá-lo. Ela se dava muito bem com o garoto, e eu falei que tinha ficado chateado e pedi para ela não fazer mais isso. Inclusive sugeri que, se ela quisesse, poderia me acompanhar quando fosse lá".

"Com a Fernanda, que tinha 22 anos, ela já teve um bate-boca, mas também teve com a filha dela... Coisas que acontecem em qualquer família. Com meus filhos nunca percebi algo fora do comum. Não tinha como perceber essas coisas, os amigos dela vão te falar a mesma coisa: ninguém acredita que ela pudesse fazer alguma coisa dessas, mas fez".

Cíntia Mariano Dias Cabral, foi presa nesta sexta-feira.

O CASO

Cíntia é suspeita de ter assassinado a enteada por envenenamento e, apenas um mês depois, ter realizado o mesmo procedimento para tentar matar seu enteado.

Segundo o site Metrópoles, Fernanda Carvalho, de 22 anos, foi internada em 15 de março com sintomas como tonteira e dificuldades para respirar. Ela permaneceu internada por 12 dias e morreu no hospital, em função de uma parada cardíaca.

O irmão da jovem, um adolescente de 16 anos, apresentou sintomas semelhantes ao dar entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer, no bairro de Realengo, na zona oeste carioca.
O jovem teria relatado no momento da refeição que o feijão estava com um gosto amargo. Logo depois, acabou internado, chegou a ser intubado, mas conseguiu sobreviver.
Inicialmente, a morte de Fernanda não havia sido relacionada a um homicídio. Após a internação do irmão com sintomas semelhantes, a história virou caso de polícia e passou a ser investigada pela equipe da 33ª DP, de Realengo.