ALMS - RAMAL
Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
REFIS SAUDE
Geral

'Soou meio brega', opina Luan Santana sobre 'juntos e shallow now'

Cantor revelou que pediu a Paula Fernandes para que mudasse trecho

24 agosto 2019 - 17h43Por Da redação/Meia Hora

Luan Santana não gostou muito da versão final de "Juntos", com Paula Fernandes. Na coletiva de imprensa do lançamento de seu novo CD, o cantor revelou sua opinião sobre a música. “Cheguei a falar pra ela quando recebi: ‘Paula, esse ‘shallow now’ está soando um pouco diferente, meio ruim. Me soou meio brega assim, sei lá. Soou ruim, não entrou no meu ouvido. Aí falei: vamos trocar essa partezinha”, relembrou. 

De acordo com o "Portal UOL", Paula Fernandes não quis trocar essa parte por ter a aprovação de Lady Gaga. “A música estava tão linda. Não achei que valia a pena sacrificar por causa do final, de uma frase. Dava pra trocar, tinha um monte de coisa que dava pra por. 'Juntos até o final' por exemplo”, disse. 

Além disso, o cantor ainda revelou que não se sentiu confortável de "dar pitaco" na letra por ter sido composição da sertaneja e explicou o motivo de ter gravado a música, mesmo achando que seria alvo de críticas. "Coloquei a voz na parceria, na amizade. Pensando na nossa história, a gente já se conhece há muito tempo. E aí acabou que o que eu pressentia aconteceu. Não entrou muito no ouvido de algumas pessoas", contou. 

Entretanto, Luan garante que não se importa com os memes criados pelos internautas: “A mensagem da música é de amor. E enquanto a gente estiver falando sobre coisas boas, não denegrindo a imagem de ninguém, não prejudicando ninguém, é válido. A música por si só, uma versão daquela música que é um sucesso mundial, já seria um barulho imenso. Podia fazer uma letra super simples, que a música já é incrível. Todo mundo conhece a música original. Então já seria um grande sucesso, como foi um grande sucesso. Entrou na novela”. 

Leia Também

Rosemir baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
Polícia
Rosemir baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
Brasil chega a 72,1 mil mortes por covid-19 e 1,86 milhão de casos
Saúde
Brasil chega a 72,1 mil mortes por covid-19 e 1,86 milhão de casos
Rosemir matou esposa foi por não aceitar fim do relacionamento
Polícia
Rosemir matou esposa foi por não aceitar fim do relacionamento
Homem mata a esposa, atira nos filhos e se mata em igreja de Dourados
Polícia
Homem mata a esposa, atira nos filhos e se mata em igreja de Dourados