Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Geral

STJ manda soltar engenheiros que fizeram vistoria de barragem da Vale

O relator do caso entendeu que não havia necessidade da prisão temporária por não "se verificar a existência de riscos exigidos pela lei"

05 fevereiro 2019 - 14h00Por Da redação / Valor Econômico

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu na tarde desta terça-feira os pedidos de liberdade de dois engenheiros da Tüv Süd e a três funcionários da Vale presos após a tragédia do rompimento da barragem em Brumadinho (MG).

A decisão do STJ vale até que o mérito do caso seja analisado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Por unanimidade, os ministros da Sexta Turma do tribunal atenderam aos pedidos da defesa de André Yassuda e Makoto Mamba, que assinaram o relatório técnico da empresa alemã Tüv Süd sobre a barragem da Vale no Córrego do Feijão.

Ao analisar o pedido, o relator do caso, ministro Nefi Cordeiro, entendeu que não havia necessidade da prisão temporária por não "se verificar a existência de riscos exigidos pela lei". Segundo o ministro, os engenheiros prestaram depoimento e foram alvo de busca e apreensão.

Cordeiro estendeu a mesma interpretação para as liminares de Rodrigo Artur Gomes de Melo, gerente executivo operacional da Vale, Ricardo de Oliveira, gerente de meio ambiente da empresa e do geólogo Cesar Augusto Paulino Grandchamp.

Leia Também

Recém-nascida é deixada pendura em portão dentro de sacola
Geral
Recém-nascida é deixada pendura em portão dentro de sacola
Mais fácil entrar em Direito na UFMS que ganhar eleição a vereador em Campo Grande
Política
Mais fácil entrar em Direito na UFMS que ganhar eleição a vereador em Campo Grande
Enquete: maioria dos leitores quer toque de recolher mais rígido em Campo Grande
Cidade Morena
Enquete: maioria dos leitores quer toque de recolher mais rígido em Campo Grande
Empresário Carlito Nahas morre de coronavírus em Campo Grande
In Memoriam
Empresário Carlito Nahas morre de coronavírus em Campo Grande