TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
terça, 20 de abril de 2021
COVID CONFLITO
Geral

Têm grana: Carlos Wizard e Luciano Hang procuram ministério para comprar vacinas

Alguns profissionais de saúde dizem que medida é temerária

24 fevereiro 2021 - 20h06Por Thiago de Souza

Os empresários Carlos Wizard e Luciano Hang procuraram o Ministério da Saúde para articular compra de vacinas contra a covid-19 pela iniciativa privada. A proposta foi divulgada nesta quarta-feira (24). 

A informação vem de colunista do Jornal O Globo e dá conta que o empresário que fundou as escolas de idiomas Wizard, pede aprovação de medidas para facilitar que empresas privadas possam comprar e distribuir as doses, quando forem aprovadas pela Anvisa. 

No entanto, segue a coluna, a iniciativa dos empresários não agrada os profissionais de saúde, que consideram que a medida pode fazer que pessoas sejam vacinadas antes das que estão no grupo prioritário.

“Se a iniciativa privada quiser comprar e doar vacinas para o governo, melhor ainda, aumenta nosso pool de vacinas, mas tem que doar 100% para governo”, disse Paulo Chapchap, diretor-geral do Hospital Sírio Libanês, diz o jornal. 

Vacinação

O Governo Federal anunciou, nesta terça-feira (23), que o País recebeu dois milhões de doses da vacina da Oxford-Astrazeneca, importadas pela Fiocruz da Índia. 

Esse é o segundo lote de doses importadas da Índia que o país recebe para ampliar a vacinação dos grupos prioritários. Em janeiro, o Brasil já havia recebido 2 milhões de doses do imunizante produzido na Índia. 

O novo montante, diz o Planalto, se soma aos 11,8 milhões de doses já distribuídas pelo Governo Federal para vacinar os brasileiros. As doses são entregues aos estados, que, por sua vez, organizam a logística de envio aos municípios.