Menu
domingo, 16 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Geral

Time da Capital precisa de apoio para representar MS em Liga Nacional

22 novembro 2015 - 12h24Por Mariana Anunciação

Dois times antigos de futebol americano da Capital se fundiram, surgindo há cerca de quatro meses a equipe denominada ‘Campo Grande Predadores FA’. Neste domingo, às 9h, ocorrerá a disputa da Semi-Final dos Predadores contra Leões de Judá, no Estádio Bezerrão, no Gama/DF. Para continuar representando Mato Grosso do Sul e participar da Liga Nacional, além de vencer, o time conta com parcerias e futuros patrocínios.


“A gente paga para jogar e diferente de muitos esportes, jogamos porque passamos a amar o que fazemos. Futebol americano é muito prazeroso. Também acreditamos que a evolução que o esporte está tendo mundialmente irá repercutir no Brasil. Estamos fazendo história, ajudando a abrir portas para tornar o esporte profissional. No futuro, os atletas não sofrerão como nós”, destacou Renato Gomes, de 28 anos, diretor de marketing e jogador do time de ataque dos Predadores, além de praticante do esporte há 6 anos, por influência de amigos.


A equipe é composta por 80 jogadores ativos, mas o time definido para os campeonatos é escolhido pelo Head Coach (espécie de treinador) Pedro Loureiro, que seleciona os 53 melhores jogadores para atuarem como ataque, defesa e especialistas. A rotina da equipe é árdua, porque além da própria profissão, eles fazem dois treinos noturnos e dois diurnos durante os dias de semana, já no sábado e domingo, eles praticam no período da tarde.


O problema é que são necessárias cerca de quatro viagens por campeonato, com o custo aproximado de R$ 10 mil por viagem. As despesas diárias, inclusive viagens são custeadas com o “suor e trabalho em equipe”. Os próprios atletas se esforçam para pagar tudo.

“O futebol brasileiro ocupa espaço dos demais esportes, que muitas vezes perdem destaques, mesmo sendo importantes”, contou Renato Gomes. Em sua opinião, o futebol americano deveria ser valorizado porque é o esporte mais democrático que existe, com atletas de diferentes pesos ou alturas, dependendo apenas da posição em campo ou da atuação.

Apesar das dificuldades financeiras, ele está otimista, ao citar que o futebol americano no país está crescento. "Recentemente, sete jogadoras da Capital foram selecionadas para atuarem na seleção brasileira de futebol americano. Para os homens é mais concorrido, mas já estamos nos sobressaindo”, comemora.


Serviço

Semi Final no Estádio Bezerrão – Gama (DF)
Predadores Campo Grande X Leões de Judá
Ingressos: R$ 20 (inteira)  R$ 10 (meia ou com os atletas)
Contato para patrocínio:
(67) 3211-4825 e (67) 9257-7726
E-mail: predadoresfa.com.br
Site: www.predadoresfa.com.br