Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
Gov - Compre de Casa
Geral

Vídeo mostra o confronto onde morreu militar de MS em RO

Conflito

16 novembro 2013 - 07h00Por Redação

O repórter e proprietário do site Buritinews, Fernando Moreira, filmou na quinta-feira, 14, o conflito de reintegração de posse em Rondônia em que morreu o policial de MS,  Luis Pedro de Souza Gomes, 33 anos. Em meio ao confronto iminente entre manifestantes e Força Nacional, Fernando filmou pelo celular e ainda tentou convencer os presentes a evitar um confronto. "Eu vi no semblante dos policiais que eles suplicavam por ajuda e mesmo armados conseguiram manter o equilíbrio e evitar o pior, aparentemente não havia manifestante armado e possivelmente o militar foi atingido por uma das munições deflagradas pelo fogo na viatura", afirmou Moreira.









Entenda - O conflito começou na tarde de quarta-feira (13), quando integrantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Polícia Federal, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), Força Nacional chegaram ao local. A Polícia Militar foi chamada para reforçar a situação.


Cerca de 300 pessoas estavam mobilizadas no protesto que derrubou árvores e queimou pontes na linha 6, estrada que dá acesso ao distrito, deixando desta forma os homens da operação ambiental bloqueados dentro da Flora.


Uma viatura da Força Nacional chegou a cair em um córrego. Carros também foram incendiados. Um prédio em construção, que seria a nova sede da Polícia Militar, foi queimado.


O PM - Há nove anos Luis Pedro iniciou a carreira militar e há dois meses estava à disposição da Força Nacional. O policial estava numa missão no Distrito de Rio Pardo em Porto Velho (RO). Ele foi morto em conflito durante reintegração de posse na Floresta Nacional (Flona) do Bom Futuro.


Translado do corpo - segundo informações da PM de MS, o Instituo Médico Legal de RO demorou mais que o esperado para liberar o corpo do Aluno a Cabo PM Luis Pedro de Souza Gomes. A previsão de chegada do corpo de Luis Pedro a Campo Grande é 11h30, se não atrasar o voo novamente por causa do mau tempo na Capital.

O velório acontecerá na Pax Real, na Av. Bandeirantes, n. 824.

Leia Também

PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
Geral
PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Geral
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Cidades
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'
Geral
Maia diz que Bolsonaro não 'comprou' Centrão: 'relação democrática'