Menu
quinta, 04 de março de 2021
In Memoriam

"Difícil de acreditar": Thais partiu cedo, mas jamais será esquecida entre amigos e família

Guerreira e trabalhadora, Thais antes atuava como faxineira e pagou o curso técnico com muito suor

23 fevereiro 2021 - 08h34Por Nathalia Pelzl e Willian Leite

“É difícil de aceitar, acreditar”. Esse é o desabafo da doméstica Sueli Leandro Rock, 44 anos, durante o velório da prima e comadre, a técnica de enfermagem Thais do Nascimento Leite, 33 anos, que morreu vítima de acidente de trânsito, na noite deste domingo (21), em Campo Grande. 

O acidente aconteceu na Avenida Nasri Siufi, no Jardim Batistão. Thais estava em Chevrolet Corsa, quando bateu em uma árvore e foi arremessada do veículo.

A profissional da área da saúde deixou dois filhos, uma adolescente de 17 anos e um menino de 7 anos.

Conforme explicou a comadre, Thais trabalhava na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Leblon, mas costumava pegar plantões em outras unidades. 

Guerreira e trabalhadora, Thais antes atuava como faxineira e pagou o curso técnico com muito suor. Depois, estudou muito e passou no concurso. Sempre batalhando, financiou a casa e comprou um carro para dar mais conforto aos filhos. 

“É difícil aceitar, pessoa guerreira que sempre trabalhou, a vida dela era os filhos, trabalhou para financiar a casa, para parar de pagar aluguel. Comprou carro pra melhorar a vida e rotina dos filhos”, disse. 

Como atuava na área da saúde, Thais chegou a tomar a primeira dose da vacina contra covid e comemorou. 

“Eu comemorei com ela”, revela Sueli.

“Estou sob efeitos de remédio, não tem como acreditar, tão nova, cheia de sonhos. O filho dela, meu afilhado, me mandou mensagem falando ‘madrinha, minha mãe morreu’. Eu tive que falar que a mãe dele tinha virado estrelinha”, finaliza. 

O velório acontece na Capela Pax Campo Grande, na 13 de Maio, nesta terça-feira (23).  Familiares estão inconsoláveis.