Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
GOV FEMINICIDIO
In Memoriam

Filho fala sobre medalha Legislativa Cadu Bortolot

Cadu atuou por mais de 40 anos como jornalista e assessor de imprensa; ele faleceu aos 60 anos em outubro de 2018

27 setembro 2019 - 10h36Por Da redação/Assessoria

“É com muito orgulho que vejo esta homenagem ao meu pai. Sempre admirei sua inteligência. Atento e bem informado, gostava de uma boa conversa, falava com todos e sabia de tudo um pouco. Eram muitas histórias que terminavam com a seguinte frase: Essa vai para o meu livro. Carlos Eduardo Rodrigues Bortolot ou simplesmente Cadu. E eu tive a honra de chamá-lo de pai.

Um grande profissional que colocou toda a sua presença de espírito, lucidez, improvisação, sensibilidade, voz e escrita a disposição de todos que o acompanharam na sua carreira. Como jornalista deixou um grande legado de responsabilidade, seriedade e serenidade. Por isso, é com um enorme respeito e gratidão que vejo o trabalho de uma vida ser reconhecido e perpetuado”.

O depoimento é do filho do Cadu, Luciano Bortolot. Ele é advogado, tem 34 anos e se refere a Medalha Legislativa Cadu Bortolot, aprovada no dia (24)  durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Campo Grande. O Projeto de Resolução 406/18 é do vereador Dr. Lívio que tem lembrança afetiva do comunicador. O reconhecimento será entregue aos comunicadores em sessão solene a ser realizada anualmente na semana do dia 09 (nove) de dezembro.

“Quando voltei para Campo Grande depois da minha especialização em oftalmologia, o Cadu era minha referência. Tinha uma rádio que eu escutava muito naquela ocasião e me impressionou a maneira consciente, a maneira como o Cadu desempenhou a função dele como jornalista, então eu o escutava praticamente todos os dias”, contou Lívio. A relação entre os dois se tornou mais próxima e a admiração aumentou.

“Depois de um tempo, eu passei a conviver com o Cadu, em função de uma situação familiar. Nós tínhamos uma pessoa em comum. Foi quando pude admirá-lo ainda mais como pessoa, como ser humano. Quando ele foi acometido pelo câncer, isso abalou bastante a gente. Uma pessoa cheia de vida, uma pessoa que desempenhava um papel sensacional de maneira muito contributiva para nossa sociedade”, revelou e explicou a criação da homenagem:

“Com o falecimento dele, a gente instituiu a Medalha Legislativa Cadu Bortolot que vai ser instituída aqui no município de Campo Grande que vai ser outorgada na Sessão Solene que vai ser realizada na semana do dia 9 de dezembro. É uma pequena homenagem para alguém que desempenhou muito bem a sua função, que era um ser humano maravilhoso e que todos sentem falta não só como profissional, mas como pessoa mesmo. Esta é a intenção desta homenagem singela que procuramos fazer”, finalizou.  

Cadu

Cadu atuou por mais de 40 anos como jornalista e assessor de imprensa. Ele faleceu aos 60 anos, às 8h37, de uma sexta-feira, 26 de outubro de 2018, no Hospital da Cassems. Carlos Eduardo Bortolot, nascido em Niterói, se formou em jornalismo na UFF (Universidade Federal Fluminense) e começou a carreira na década de 1970, em assessoria de comunicação.

Trabalhou em diversos veículos de imprensa no Rio de Janeiro e veio para Mato Grosso do Sul na década de 1990. Passou por diversas redações, sendo mais conhecido pelos programas de rádio que apresentou e pela atuação com a assessoria de políticos no Estado.

Era concursado da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e diretor de jornalismo da Rádio Cidade (97,9 FM). Ademais, foi âncora por muitos anos do programa Noticidade, da rádio Cidade FM. Anos a fio assessorou o ex-senador Delcídio do Amaral e Pedro Chaves. De Niterói, no Rio de Janeiro, ele veio para Campo Grande trabalhar na campanha do ex-governador Pedro Pedrossian e depois no governo do Estado.

Também teve passagem em diversos veículos locais, como a CBN, onde comandou por anos programas de entrevistas. Além da consagração em assessorias, Cadu foi sui generis na performance de entrevistador e um verdadeiro ícone em sua esfera de atuação.

Leia Também

PGR vai prorrogar inquérito contra Bolsonaro por 30 dias
Geral
PGR vai prorrogar inquérito contra Bolsonaro por 30 dias
Bilionário: fundador da Wizard deve assumir secretaria do Ministério da Saúde
Geral
Bilionário: fundador da Wizard deve assumir secretaria do Ministério da Saúde
Defesa alegou pandemia para tentar liberar policial que matou professora em acidente
Polícia
Defesa alegou pandemia para tentar liberar policial que matou professora em acidente
Menino autista ganha pizza sem recheio, comemora e comove as redes sociais
Geral
Menino autista ganha pizza sem recheio, comemora e comove as redes sociais