Menu
terça, 18 de maio de 2021
MS CRESCE PELA VIDA 14 a 18/05/2021
In Memoriam

Guerreira, humilde e irmã: Ruth de Souza é homenageada por amigos

Ruth era conhecida por conquistar novos amigos por onde passava e tinha um espírito aguerrido

13 abril 2021 - 15h00Por Vinicius Costa

Guerreira, humilde, super astral e irmã, esses foram alguns dos adjetivos utilizados pelos amigos e ex-companheiras de Ruth de Souza, ex-jogadora de basquete e campeã mundial com a Seleção Brasileira em 1994, que perdeu a batalha pela covid-19 nesta terça-feira (13).

Ruth era conhecida por conquistar novos amigos por onde passava e tinha um espírito aguerrido. Muitos não acreditaram na perda tão precoce de Ruth, que faleceu aos 53 anos.

Uma das pessoas que lamentaram a morte foi a vice-presidente da CBB (Confederação Brasileira de Basketball), Paulo Gonçalves, a Magic Paula, que afirmou que perdeu uma amiga e lembrou o jeito humilde que cativava as pessoas.

"Perdi uma amiga, com uma história de vida de muitos desafios, mais jamais perdeu sua doçura e sempre com seu jeito humilde e eficiente na convivência em grupo. Dia muito triste para mim. Ruth fazia parte da minha família e sempre recebida com carinho, como merecia. Que ela faça esta passagem com muita luz".

Companheiras de seleção também se despediram pela última vez de Ruth de Souza. A Alessandra foi uma delas que disse que a ex-jogadora foi como uma mãezona nos principais momentos carreira.

"Muito difícil falar da Ruth. Esse falecimento é um choque para mim. É mais que uma amiga, foi uma irmã. Lembrando nos primeiros treinamentos como foi mãezona comigo quando cheguei na Seleção. Não se foi só uma companheira de quadra. Foi uma irmã. Tá sendo um dia muito triste para mim", disse.

A rainha do basquete, Hortência relembrou a essência de Ruth na seleção e o principalmente o que ela fez pelo basquete feminino.

"Infelizmente recebemos a notícia que nossa grande amiga e companheira. O que temos a fazer é agradecer o que ela fez pelo basquete feminino. E que Deus receba ela de braços abertos. O basquete está triste. E vamos rezar para que ela seja recebida com festa lá no céu".

A ex-jogadora de basquete e três-lagoense Ruth Roberta de Souza, de 53 anos, não resistiu as complicações da covid-19 e morreu na manhã desta terça-feira (13). A profissional de educação física e campeã mundial pela seleção brasileira estava internada desde o final de março.

A ex-pivô disputou pela Seleção Brasileira, os jogos Pan-Americanos de Havana, em 1991, os Jogos Olímpicos de Verão de Barcelona, em 1992 e foi campeã mundial em 1994, na Austrália.