Menu
quarta, 21 de outubro de 2020
Interior

Acusado de matar indígena é condenado a 24 anos de prisão

Justiça

10 dezembro 2013 - 10h13Por Ministério Público

O Tribunal do Júri da Comarca de Bonito (MS) condenou nesta segunda-feira (9) o réu Gilson José Machado a pena de 24 anos de reclusão pelo homicídio qualificado por uso de meio cruel contra o idoso e indígena Alcindo Miguel Leite.

De acordo com os autos no dia 10 de outubro de 2012, por volta das 14h20min Alcindo Miguel Leite de 67 anos, foi golpeado por Gilson José Machado com madeira e chave de fenda. O Promotor de Justiça da Comarca de Bonito Thalys Franklyn de Souza produziu a acusação, mostrando as provas e pediu a condenação do réu.

O Conselho de Sentença, sempre por quatro votos a zero, acolheu o pedido da acusação e reconheceu a autoria, a materialidade, a qualificadora e a causa especial de aumento de pena de o homicídio ter sido praticado contra idoso. Com isso, o Tribunal do Júri de Bonito condenou o réu Gilson José Machado, nas penas do art. 121,§ 2º, inciso III e § 4º, do Código Penal, a 24 anos de reclusão.

 

Leia Também

Adolescente esfaqueia pai bêbado para defender mãe de agressão
Polícia
Adolescente esfaqueia pai bêbado para defender mãe de agressão
Homem compra celular com defeito e apanha ao tentar trocar aparelho no Jardim Presidente
Polícia
Homem compra celular com defeito e apanha ao tentar trocar aparelho no Jardim Presidente
Mulher morre em acidente entre carreta e moto na BR-163
Interior
Mulher morre em acidente entre carreta e moto na BR-163
Homem 'soca' guarda civil na Rodoviária e acaba preso em Campo Grande
Polícia
Homem 'soca' guarda civil na Rodoviária e acaba preso em Campo Grande