volta as aulas
Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
Interior

Bebê de MS precisa de R$ 217 mil para fazer cirurgia no crânio

A família luta para conseguir R$ 217 mil para custear a cirurgia que será feita em São Paulo

14 fevereiro 2020 - 10h05Por Nathalia Pelzl

De Paraíso das Aguas, em Mato Grosso do Sul, o pequeno Davi Arthur, de 2 anos, nasceu com cranioestenose tipo trigonocefalia, uma má-formação do crânio que pode comprometer o desenvolvimento do cérebro e trazer graves sequelas.

A família luta para conseguir R$ 217 mil para custear a cirurgia que será feita em São Paulo, conforme o site MS Todo Dia.

A mãe Evellyn Samantha Correa de Freitas,  27 anos, conta que no início da gestação sofreu com sangramentos e precisou ficar internada, pois havia risco de perder o bebê.

“Mas depois disso, foi uma gravidez tranquila”, explicou. Ela relata que no pré-natal fez todos os exames possíveis e nenhum deles apontava alguma anormalidade no bebê, ainda segundo o site.

Foi apenas no dia do nascimento que a família descobriu a condição da criança. “O pediatra ficou assustado porque no cordão umbilical tinha apenas uma veia, e normalmente são três. Por isso, ele pediu que fossemos direto para Campo Grande, fazer avaliação cardíaca e renal, mas tudo estava em ordem. Só que me incomodava o formato da cabeça dele, mas os médicos diziam que era normal, por conta do encaixe durante a gestação”, disse.

Após o nascimento, Davi fez vários exames que constataram a cranioestenose e a médica informou que cirurgia deveria ser feita até os nove meses, no entanto, como o procedimento era caro, a família entrou na Justiça e, depois de um ano, conseguiu.

Com 1 ano e três meses, Davi foi operado na Capital, mas o resultado não foi o esperado. “O médico mexeu no que estava saudável e não resolveu o problema. Acontece que agora ele precisa de outra cirurgia, o mais rápido possível, porque na medida em que o cérebro for crescendo, vai começar a ser pressionado pelo crânio, e pode comprometer a vida dele pra sempre”.

A cirurgia custa R$ 217 mil e, por este motivo, familiares se mobilizaram e criaram a campanha “Todos pelo Davi”, para conseguir arrecadações. Interessados em contribuir, podem entrar em contato com a mãe pelo telefone 67 99816-0566. A vaquinha está disponível neste link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/todos-pelo-davi-arthur