TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Cadeiras de rodas ocupam vagas de carros para pedir respeito a portadores de deficiência

Ato foi em celebração do Dia Internacional do Deficiente Físico, nesta quarta-feira (21)

21 SET 2016
Thiago de Souza
21h36min

O Dia Internacional do Deficiente Físico foi celebrado, nesta quarta-feira (21),  com um ato onde cadeiras de rodas ocuparam 20 vagas de veículos, por uma hora, na Avenida Marcelino Pires, no centro de Dourados. O objetivo é conscientizar a população sobre os direitos dos portadores de deficiência física no trânsito brasileiro. 

Conforme a diretora de trânsito da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) de Dourados, Fabiane Amorim, a conscientização é o melhor caminho para um trânsito com respeito entre todos. 

"Os direitos deles devem ser respeitados e a resolução 304 do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) consta que 2% dos estacionamentos devem ser destinados a pessoas com deficiências físicas. Hoje aproveitamos a data e também as ações da Semana do Trânsito e estamos com eles, entregando panfletos de orientação a população", contou Fabiane. 

Agentes da Agetran e da Guarda Municipal sinalizaram o prolongamento da avenida a fim de  alertando os motoristas que passavam no local.  
Entre os que participaram da ação está Jair Pieris de 48 anos, que é cadeirante desde os 9 anos de idade, e contou que a ação deve ser realizada sempre, já que muitas pessoas esquecem e acabam estacionando nas vagas destinadas a eles.

"Deveria ser feita sempre (ação), ela é a melhor forma de chamar a atenção das pessoas em respeitar as vagas destinadas aos cadeirantes e ainda conscientizar sobre outros direitos que temos", disse.

Ele lembrou ainda que frequentemente encontra vagas destinadas a deficientes físicos na cidade, ocupada por veículo de pessoas sem deficiência e já chegou até a cobrar o direito.

"Algumas vezes já presencie vaga ocupada por pessoas que não são cadeirantes, é triste, pois eles não sabem como é difícil a locomoção para nós. Em um caso cheguei a argumentar com uma pessoa por usar algo que é direito nosso", complementou.

Na ocasião foram entregues panfletos com o ‘Multa Moral’, as pessoas que encontrar vagas ocupadas por veículos de pessoas sem a necessidade física que as utilize, entregue para o condutor e a penalidade de um ‘puxão de orelha’ com bom humor para lembra-lo de não o fazer mais. 

Veja também