Menu
quarta, 25 de novembro de 2020
Interior

Concurso público de Sidrolândia causa polêmica

Sidrolândia

29 janeiro 2014 - 15h29Por Marcelo Villalba

 Um concurso público para o cargo de Engenheiro Agrônomo da prefeitura de Sidrolândia, tem alternativas únicas em toda a prova. O caso chamou atenção dos concurseiros de plantão, pois a respostas de 28 das 40 questões de múltipla eram apenas uma, a alternativa “A”.

As perguntas eram uma seguida da outra abordando o conteúdo de conhecimento específico exigido para o cargo. O concurso foi realizado no dia 18 e 19 de janeiro, para preencher as 316 vagas na administração municipal.

Foram cerca de 116 inscritos para apenas uma vaga, com salário R$ 4.300. O resultado ainda não foi divulgado.

Uma das candidatas que não quis ser identificada, disse que isso induz ao erro, e quando estava fazendo a prova notou que algo estava estranho, pois haviam varias alternativas em sequência. "De pelo menos 10 questões, eu tinha certeza que a resposta era a letra 'a', mas, das que eu não tinha certeza, decidi por outra alternativa".

Se sentindo lesada a candidata protocolou uma denúncia na ouvidoria do Ministério Público de Mato Grosso do Sul.

Já a em nota oficial a realizadora do concurso a Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapec) esclareceu  que, por segurança, o professor que elaborou as questões daquele Concurso entregou para a FAPEC o gabarito das específicas (28 questões) registrando como corretas todas as opções “a”, fato que é comum para depois, eletronicamente, o sistema de processamento da Fundação automaticamente “embaralhar” as alternativas, distribuindo-as de “a” a “e”.

Esse sistema impede que o próprio elaborador das questões fique ciente do gabarito final. Porém, o sistema computadorizado não operou o “embaralhamento” nessa única prova, mantendo o gabarito anterior, encaminhado pelo elaborador das questões.

A FAPEC está pesquisando internamente a razão pela qual o sistema de computador, nesse caso único não operou segundo os comandos pré-estabelecidos, buscando corrigir eventual falha de ordem técnica para evitar caso semelhante, e salienta que esse foi o único em 20 anos.

A Fundação acentua que este fato em nada prejudicou aos candidatos ou a qualidade da prova, visto que nenhum candidato dirigiu-se à FAPEC ou à Comissão de Concurso para registrar qualquer estranheza quanto ao fato, assim como nenhuma observação foi feita na hora da prova para os fiscais.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, a queixa será encaminhada para a promotoria responsável, que vai investigar se houve irregularidade e se cabe oferecer denúncia à justiça.

Leia Também

Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Geral
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
OAB-MS pode suspender advogado que pagou para estuprar meninas de 11 e 12 anos
Interior
OAB-MS pode suspender advogado que pagou para estuprar meninas de 11 e 12 anos
Perigo: Valley mantém balada mesmo com alta nos casos de covid
Cidade Morena
Perigo: Valley mantém balada mesmo com alta nos casos de covid