Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Interior

Corpo de idoso desaparecido é encontrado sem cabeça e sem braço

08 junho 2016 - 11h45Por Anna Gomes

O aposentado Ênio dos Santos Domingues Lopes de 82 anos, foi encontrado morto, sem braço e sem cabeça nesta terça-feira (7), em um rio de Corumbá, município distante cerca de 350 quilômetros de Campo Grande. O idoso estava desaparecido desde o dia 30 de abril deste ano.

De acordo com o Diário Corumbaense, o delegado titular do 1º Distrito de Polícia Civil, Pablo Gabriel Farias da Silva, que a conclusão mais provável para as investigações é a de suicídio.

“Após diversas buscas e tentativas de localizar o idoso não tivemos respostas com relação à localização do senhor Ênio. Conversamos com familiares, fomos aos lugares que frequentava e descobrimos que ele estava um pouco doente, mas nada apontava para latrocínio ou que alguém tivesse matado ou algum tipo de sequestro. Não houve nada nesse sentido”, explicou o delegado informando que a investigação ouviu pessoas que disseram que o aposentado “teria comentado que se jogaria do rio ou do prédio”.

Ainda segundo o site local, a investigação contou com imagens de câmeras de segurança da área central da cidade, que mostram o idoso no Porto Geral.  “Recebemos imagens das câmeras da Polícia Militar que mostram o aposentado naquele dia, por volta das 19h, saindo da casa dele no prédio, descendo a rua Frei Mariano, no Porto Geral. Analisando as imagens, ele não aparece saindo de lá, pelo mesmo caminho”, contou o titular do 1º DP. “As imagens e depoimentos levam à tese de suicídio, mas isso precisa de confirmação”, completou.

Corpo encontrado

Pescadores que participavam de uma gincana ecológica no distrito de Albuquerque, distante 50 quilômetros da área urbana de Corumbá, encontraram um corpo boiando nas águas da Baía de Albuquerque. Avistado por uma piloteira, o corpo, que estava sem a cabeça e um dos braços, foi resgatado por mergulhadores do 3º Grupamento de Bombeiros e trazido para o Instituto Médico Legal.

Dois sobrinhos e um cunhado do aposentado foram até o IML. Diante do adiantado estado de decomposição, a calça, o cinto e a estatura levaram os familiares a apontar pelo reconhecimento de Ênio Lopes. Mesmo assim, a Perícia colheu material para realização do exame de DNA, para dirimir qualquer dúvida.

O desaparecimento

Ênio dos Santos Domingues Lopes desapareceu na noite de 30 de abril. De acordo com a família, ele saiu de casa, no edifício Dom Aquino, na Galeria Pantanal, para ir à farmácia, no centro corumbaense. Desde então, familiares e amigos vinham realizando uma intensa campanha de buscas.