TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Interior

Delegada diz que mulher morta pelo marido tinha medidas protetivas

A vítima aparece chegando em casa com o assassino

23 junho 2022 - 14h19Por Dany Nascimento

A delegada da Mulher, Tatiana Zyngier e Silva, disse que familiares de Grazielly Karine Soares Alves de Lima, 28 anos, confirmaram que o assassino da vítima era agressivo e tentava reatar um relacionamento abusivo, em Corumbá - distante 426 quilômetros de Campo Grande. 

Câmeras de segurança flagraram vítima e assassino entrando em casa, antes da execução.

Os dois teriam ido jantar juntos, já que estavam quase reatando o relacionamento.

Grazielly tinha medidas protetivas contra o assassino.

“A gente sempre orienta que, se existe violência, relacionamento abusivo, que as vítimas tenham força para manter a decisão de seguir com o procedimento e não retornar com o relacionamento, não sabemos até que ponto a violência pode evoluir, como nesse caso da Grazielly, onde o autor demostrava que ele era uma pessoa suscetível a evoluir, pois já tinha cometido crime grave. Mas, não podemos julgar a vítima, não sabemos quais a dependências emocionais que existiam ali, só ela poderia falar, mas infelizmente, não está aqui para dizer. Se existe violência não permaneça na relação, não sabemos o que pode acontecer”, disse a delegada.

A mulher foi torturada e assassinada com seis golpes de faca. Edmilson deu um tiro contra a própria cabeça e segue internado em estado gravíssimo na Santa Casa do município.