Menu
segunda, 17 de maio de 2021
MS CRESCE PELA VIDA 14 a 18/05/2021
Interior

Vídeo: desesperada, mãe pede atendimento ao filho: ‘cadê o médico?’

Mãe conta que a espera por socorro médico durou quase uma hora

22 abril 2021 - 15h48Por Nathalia Pelzl

A mãe de uma criança de 3 anos passou por momentos de desespero, na madrugada desta quarta-feira (21), em Ribas do Rio Pardo. 

Conforme informações do site local, Rio Pardo News, a criança não foi atendida no Hospital Municipal 19 de Março.  

“...meu filhinho começou a passar mal por volta da meia-noite. Ficamos até o último instante em casa. Quando vimos que não tinha mais solução, decidimos ir pro hospital. Saímos de casa por volta das 3:40 em busca de Socorro”, contou a mulher. 

Segundo ela, a criança apresentava crises de vômitos e chegou a desfalecer várias vezes na recepção do hospital enquanto esperava por atendimento médico. 

A criança passou por pré-consulta com enfermeiro e a mãe foi orientada a aguardar. Com a estrutura readaptada para a demanda dos casos de coronavírus, a sala de espera fica na rua, em baixo da tenda.

A mãe conta que a espera por socorro médico durou quase uma hora. “Ficamos ali com meu filho, ali fora esperando o médico chegar e nunca chegava. Via meu filho desfalecer e não podia fazer nada”.

De acordo com a mulher, a pré-consulta acabou sendo a única atenção oferecida. Para a mãe, a intervenção divina salvou seu filho da morte.  

A reclamação foi encaminhada em forma de denúncia à Ouvidoria Municipal.

O OUTRO LADO

Procurado pela reportagem, o diretor do Hospital 19 de Março, Cleiton Bueno, disse que o paciente chegou por volta das 04:05 e apresentava vômito. “...foi realizada a pré-consulta, por volta das 04:35, a mãe do paciente começou a filmar e gritar na recepção dizendo que iria para redes sociais. O médico e a enfermeira, estavam em atendimento na ala dos internados nesse momento”.

Bueno detalhou que a criança passou pelo pré-atendimento às 4h10min, e que teriam aguardado até as 4h35min. 

Depois disso, ele conta que mãe teria ido embora dizendo que não iriam aguardar mais nenhum minuto.

Questionado sobre o número de médicos disponíveis durante a madrugada, na única unidade de saúde 24 horas, o diretor respondeu que apenas um médico faz o atendimento ao público das 00h até as 6h.