Menu
sábado, 27 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Interior

Dourados poderá receber o primeiro Food Park no campus da UFGD

15 março 2016 - 11h36Por Dourados News

Após a aprovação da Lei do vereador Mauricio Lemes (PSB), que implementa a atividade dos Food Trucks (trailers de alimentação), a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) demonstrou interesse e procurou o parlamentar para mediar uma conversa com os empresários na tentativa de ofertar produtos diferenciados em um parque de alimentação a céu aberto no campus II.

Segundo informações, a universidade conta com um Centro de Convivência e necessita expandir os atendimentos com relação à comida, com qualidade e preços acessíveis. Para o chefe de gabinete da reitoria, Henrique Sartori de Almeida Prado, há 10 anos é realizado o mesmo tipo de serviço. "Falta opção em um local que recebe 10 mil pessoas diariamente sendo alunos, professores e técnicos. Queremos mudança", afirmou.

Durante reunião foi decidido que será realizado um evento teste e, caso dê certo, será a preparação para algo permanente, como um Food Park. Participaram do encontro representantes dos Food Trukcs já instalados no município, bem como a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Amazonas), a Proad (Pró-Reitoria de Administração), a Coplan (Coordenadoria de Planejamento) e a Prae (Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis).

Será realizado outro encontro nesta semana para verificar as necessidades de adaptações (o que pode ou não) e a formatação (como alinhar os preços dos produtos) para o evento que deverá ocorrer ainda neste semestre. "Não é só diversificar, mas dar segurança a todos", declara Mauricio. Para isso, será criado um grupo de trabalho para as normatizações e suporte também as empresas.

Meire Nobu acredita que essa ação é um incentivo para novos empreendimentos, pois trabalha a favor do desenvolvimento da cidade. O empreendedor Marcos Senna veio de Manaus e enxergou no ramo uma chance de abrir o próprio negócio. Assim que chegou na cidade, ele procurou informações e apoio quanto a legislação com o vereador responsável pelo projeto. "Estou animado", declarou.

"Devemos criar alternativas, atrair novos investimentos. Como parlamentar, estou cumprindo meu papel, pois entendo que é preciso reduzir a burocracia, diminuir taxas e tributos, ou seja, dar agilidade e o mínimo de despesa a quem quer gerar novas oportunidades em Dourados, a favor do bem comum", finaliza Mauricio.