Menu
terça, 25 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Interior

Dourados vive fantasma da crise e pelo segundo mês desemprego cresce

26 setembro 2015 - 08h05Por Dourados News

A crise econômica instalada no Brasil tem se refletido nos Estados e municípios e o desemprego começa a rondar a população. Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta sexta-feira (25) pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) mostra que Dourados terminou o mês de agosto com 2.616 postos de trabalho fechados.


Foram 2,2 mil contratações ao longo do mês passado, resultando em saldo negativo de 416 pessoas sem emprego.


É o segundo mês consecutivo que a cidade apresenta números de demissões acima que o de contratações. Em julho foram criados 1.891 vagas na cidade, porém, houve fechamento de 2.279 postos de trabalho, menos 381 oportunidades.


Segundo o Caged, o setor que mais desempregou em agosto foi o comércio, com saldo negativo de 211. Os serviços vêm em seguida com 1.037 contratações e 1.145 admissões (-108) e a indústria de transformação com negativa de 89 postos de trabalho.


Apenas três setores apresentam saldo positivo de emprego no mês, todos com números irrisórios. Agropecuária e extração mineral tiveram 1 contratação, enquanto os serviços de utilidades públicas somaram 8 contratações e 6 demissões, com saldo de 2.


Apesar dos dois valores inferiores para contratação apresentados, o município ainda conta com o acumulado positivo no ano até o momento.


De janeiro a agosto, segundo o MTE, são 19,2 mil admissões e 18.963 demissões, saldo de 237. Nos últimos 12 meses os contratados somaram 374 a mais dos que deixaram de trabalhar.