(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Jovem de 18 anos é morto a tiros

Morto a tiros

18 FEV 2014
Dourados Agora
07h54min
Foto: Dourados Agora

Widnei Rodrigues da Silva, de 18 anos, foi morto a tiros na cidade de Dourados, a 229 quilômetros de Campo Grande. O homicídio aconteceu por volta de 20h40 de ontem no Grande Itália, bairro onde a vítima morava.

Segundo a polícia, Widnei, conhecido como "Tininho", estava no bairro, em companhia de amigos, quando se aproximou um grupo num veículo Uno de cor bege; um dos jovens chamou por Widnei e passou a atirar.

Widnei Rodrigues da Silva, de 18 anos, foi morto a tiros na cidade de Dourados. O homicídio aconteceu por volta de 20h40 de ontem no Grande Itália, bairro onde reside a vítima.

Segundo a polícia, Widnei - que é mais conhecido como "Tininho" - estava em companhia de amigos na Rua Independência, quando se aproximou um grupo num veículo Uno de cor bege; um dos jovens chamou por Widnei e passou a atirar.

Widnei foi atingido com dois tiros, nas costas e no lado direito da cintura. Ele morreu na hora. O corpo estava numa cadeira, já que colegas tentaram socorrer

A polícia encontrou o veículo Uno com placas de Fátima do Sul na rua Lindalva Marques Ferreira, no Jardim Novo Horizonte. Foram presos, Joaquim V., de 21 anos, morador no Água Boa, e Eberson L., de 19 anos, residente no Novo Horizonte. Também foram apreendidos três menores que estavam no veículo.

Conforme a Polícia Civil de Dourados, Joaquim e Eberson confessaram a participação no assassinato. O primeiro conduzia o carro e Eberson disse que atirou. Ele alega que vinha recebendo ameaças. O corpo estava numa cadeira, já que colegas tentaram socorrer

A polícia encontrou o veículo Uno com placas de Fátima do Sul. Foram presos, Joaquim V., de 21 anos, morador no Água Boa, e Eberson L., de 19 anos, residente no Novo Horizonte. Também foram apreendidos três menores que estavam no veículo.

Conforme a Polícia Civil de Dourados, Joaquim e Eberson confessaram a participação no assassinato. O primeiro conduzia o carro e Eberson disse que atirou. Ele alega que vinha recebendo ameaças.

Veja também