TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Jovem diz que não se arrepender de ter matado irmão

Crueldade

20 JAN 2014
Anna Gomes
18h07min
Foto: Dourados News

De acordo com o site Douradosnews, Adelson Cunha da Silva, 26 anos, diz não estar arrependido de ter matado seu irmão, Elson Cunha da Silva, 23 anos, na noite de sábado (18) na vila Fátima, em Rio Brilhante- a 165km da Capital.

O irmão foi morto com um tiro nas costas próximo ao ombro esquerdo e outro na coxa esquerda, que transfixou para direita.

Segundo Adelson Silva, a vítima já havia batido nele outras vezes e ele já tinha registrado boletim de ocorrência duas vezes. “Não tenho arrependimento nenhum. Ele já tinha me batido, já tinha dado queixa contra ele duas vezes. Resolveu me bater, morreu.”, disse.

Ele disse que se arrepende por conta da mãe e do filho, mas não por causa do irmão. “Eu tenho um filho, uma vida aí fora. Perdi, por causa de um vagabundo, eu perdi. Me arrependo por causa do meu filho que está sozinho aí fora, por ele [meu irmão] não, se eu pudesse matava de novo”, afirmou.

 

Caso

De acordo com a primeira versão, os dois estavam em um bar, bebendo quando uma jovem que mora com a mãe da dupla, estava junto e eles mandaram ela embora do local, dizendo não ser ambiente para ela. Adelson não gostou da atitude do irmão, quando foram embora discutindo, em casa eles entraram em luta corporal, momento que Silva sacou um revólver e disparou cinco vezes atingindo o jovem com dois.

 

A outra versão, afirma que os dois brigavam constantemente, e Adelson pediu ao irmão um dinheiro emprestado, mas a vítima negou, dizendo que ele não o devolveria, momento que começaram a discutir e o autor pegou o revolver e disparou.

Veja também