Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Interior

Justiça libera serviços de delivery durante lockdown em Coxim

Restaurante entrou com ação contra a prefeitura para manter serviços de entregas

24 julho 2020 - 12h36Por Diana Christie

A Justiça determinou que a prefeitura de Coxim libere os restaurantes para atender na modalidade delivery, no final de semana. Trata-se de resposta a mandado de segurança de uma empresa, que ingressou contra o decreto que determina lockdown no município.

As informações são do site Edição MS. Segundo o jornal, o juiz Bruno Palhano Gonçalves autorizou os serviços internos no restaurante e o atendimento aos clientes através de entregas, desde que observados os horários de funcionamento e as orientações sanitárias de higienização e prevenção de transmissão do novo coronavírus.

Se a prefeitura descumprir a decisão, fica sujeita a multa de R$ 10 mil a cada dia de restrição. A decisão é de caráter liminar e o município pode recorrer.

Lockdown

A prefeitura proibiu o delivery nos finais de semana, através de decreto publicado na última quarta-feira (22). Alguns comerciantes chegaram a fazer uma carreata pelas ruas de Coxim, na tarde desta quinta-feira (23), contra o endurecimento das medidas.

Além do serviço de entrega, a prefeitura também decretou o fechamento de todo o comércio, com exceção de farmácias, postos de combustíveis e serviços funerários.

Leia Também

Família fazia apelo para Elias largar mulher com histórico de agressividade
Cidades
Família fazia apelo para Elias largar mulher com histórico de agressividade
Bolsonaro defende volta às aulas e ataca professores: 'tá bom pra eles ficar em casa'
Geral
Bolsonaro defende volta às aulas e ataca professores: 'tá bom pra eles ficar em casa'
Jovem morre em Ponta Porã após aplicação estética em clínica clandestina no Paraguai
Hidrogel
Jovem morre em Ponta Porã após aplicação estética em clínica clandestina no Paraguai
Mais 829 brasileiros morrem de covid-19 nesta quinta-feira, diz Ministério da Saúde
Geral
Mais 829 brasileiros morrem de covid-19 nesta quinta-feira, diz Ministério da Saúde