tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Interior

Em visita a MS, ministro anuncia parceria para minimizar estragos das chuvas

Chuva

08 dezembro 2015 - 17h02Por Amanda Amaral

O Governo Federal, representado pelo chefe da Defesa Civil Nacional e do Ministério da Integração, Gilberto Occhi, anunciou uma parceria com prefeituras e Governo do Estado para minimizar os danos causados pelas fortes chuvas dos últimos dias em alguns municípios do interior de Mato Grosso do Sul.

Logo que chegou, na manhã desta terça-feira (08) na cidade de Ponta Porã – a 324 km de Campo Grande, o ministro e governador Reinaldo Azambuja (PSDB) seguiram de helicóptero para sobrevoar as áreas mais afetadas, como Caarapó e Naviraí, ambas localizadas no sul do Estado. Em Amambai, uma das regiões mais afetadas, foi realizada uma reunião com a participação de 11 prefeitos, três vices e um presidente de Câmara Municipal, para discutir medidas possíveis para recuperar o que foi perdido nas tempestades.


Ministro, governador e prefeitos assistiram a um vídeo e a uma apresentação feita pelo coordenador de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul, coronel Isaías Ferreira Bittencourt, sobre os estragos causados pela chuva. De acordo com ele, mais de 80 pontes (totalizando 1.200 metros) foram destruídas e mais de 3 mil quilômetros de estradas e 8 quilômetros de drenagem foram danificadas. Além disso, foram registrados desabamentos e grandes erosões em áreas habitacionais.


Além de pontes, diversas rodovias, galerias e dutos foram destruídos ou danificados parcialmente em Tacuru, Naviraí, Itaquiraí, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Amambai, Iguatemi, Sete Quedas, Paranhos, Caarapó, Juti, Novo Horizonte do Sul, Japorã e Eldorado.

Por enquanto, o ministro disse se comprometer com ajuda humanitária, organizando coleta e entrega de doações para famílias prejudicadas, como kits emergenciais contendo colchões, água mineral, produtos de higiene e cestas básicas, além do auxílio na elaboração de um projeto de recuperação. Conforme a assessoria de imprensa do Estado, o encaminhamento de verba federal para a reconstrução dos prejuízos só será definido após a conclusão de decreto oficial que estabeleça a situação de emergência em que se encontram esses municípios, para que o Governo Federal possa publicar uma portaria elencando todas as cidades e fazendo esse reconhecimento.

Nos próximos dias, seis equipes do Governo do Estado devem se mobilizar para a reconstrução das rodovias, através de recurso próprio. Azambuja já havia declarado que estima que sejam necessários, aproximadamente, R$ 30 milhões para a construção de pontes de concreto que substituirão as estruturas de madeira arrancadas pela força da água. Em toda a região atingida, são mais de 40 pontes destruídas e 37 danificadas.


Conforme a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC), já são cerca de 10 mil afetados com as chuvas no sul de Mato Grosso do Sul.