TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Interior

Morte de garoto esmagado em Sonora gera alerta sobre os riscos de 'pegar rabeta' de veículos

Prática é comum entre crianças e adolescentes e é considerada crime

17 outubro 2021 - 07h00Por Thiago de Souza

Sonora, no norte do Estado, está em choque, depois da morte de um menino de 10 anos, na noite de 11 de outubro. O garoto ‘’pegou rabeta’’ de um caminhão e acabou atropelado. A tragédia gerou alerta sobre os riscos dessa prática entre adultos e crianças. 

Pegar rabeta ou rabeira, significa alguém de moto ou bicicleta, ou até mesmo a pé, segurar na parte traseira ou lateral de um veículo para pegar carona. No caso do menino Erick Andriel Ferreira da Silva, ele tentou subir no eixo da carreta, mas perdeu o equilíbrio e foi esmagado pelas rodas do caminhão. 

Casos

Um ciclista se acidentou em abril deste ano, ao pegar carona em uma moto, na BR-267, no trecho urbano de Bataguassu. 

Segundo o Jornal da Nova, por ser uma subida, a vítima optou por segurar na motocicleta e atravessar o trecho mais difícil. No entanto, perdeu o equilíbrio e caiu. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, com diversos ferimentos. 

Em 17 de setembro deste ano, um ciclista de 16 anos, pegou carona em uma moto, na avenida Guaicurus, em Campo Grande. No entanto, o motociclista foi atingido por um carro e caiu. O mesmo ocorreu com o adolescente na bicicleta, arremessado e teve diversos ferimentos no rosto. 

Alerta

A orientação das autoridades policiais, segundo o Edição MS, é que os pais evitem deixar os filhos brincando em vias com tráfego de veículos, principalmente à noite, onde a visibilidade é baixa. 

É crime

O comissário de menores da Vara da Infância e da Juventude de Ribeirão Preto, Marcos Gomes, disse ao G1 que a prática de pegar rabeta ou rabeira é crime.

A autoridade detalhou que quem pratica esse ato pode ser indiciado por crime de periclitação, que é quando o ato oferece risco à própria vida ou a de terceiros. 

"Se forem menores, será feito o auto de infração. E se for maior, será conduzido para a delegacia, porque é crime", afirma Gomes.