TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Interior

Mulher acamada há 27 anos sonha ser atendida por especialista e voltar a andar

Luzia foi atropelada por uma motocicleta e não voltou a andar

26 abril 2020 - 17h30Por Dany Nascimento

A moradora de Batayporã, Luzia Ramos Rodrigues, 52 anos, sonha  poder esticar as suas pernas, já que seus membros ficaram paralisados em uma posição que dificulta seu repouso e praticamente a impede de se sentar em uma cadeira de rodas, após sofrer um acidente há 27 anos.

De acordo com o site Fátima News, os familiares de Luzia contam que o maior desejo dela é que um especialista consiga avaliá-la e, quem sabe, fazer com que suas pernas, que perderam totalmente a força e ficaram travadas, possam ser movimentadas pelos cuidadores, para que ela tenha mais conforto, possa se deitar em outras posições e permanecer ao menos sentada uma parte do tempo, o que amenizaria em parte seu sofrimento.

“As pernas da minha mãe endureceram nesta posição, o que dificulta muito a vida dela. Fazer com que ela recupere os movimentos, sabemos que é algo quase impossível, mas pelo menos se os membros inferiores ficassem relaxados, a gente poderia cuidar colocá-la em posições diferentes, oferecendo o mínimo de dignidade a alguém que sofre muito”, disse o filho Edson Ramos.

Segundo Edson, Luzia trabalhava para a Prefeitura Municipal de Batayporã e atuava no setor de limpeza púbica e, em alguns dias, cumpria escalas no Lar Santo Antônio, que atende idosos carentes da comunidade.

Uma noite, um dos moradores do asilo começou a passar mal e, sem telefone ou as facilidades de comunicação que se tem hoje em dia, Luzia foi de bicicleta até a casa da responsável pela unidade para avisá-la da situação, sendo que, no caminho, ela foi atingida por um motociclista, ficando gravemente ferida.