TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Professor assassinado em Nova Andradina estava acompanhado de duas pessoas

Assassinato Nova Andradina

26 FEV 2014
Nova News
14h15min
Arquivo Pessoal

As equipes da Polícia Civil e do Núcleo de Perícias de Nova Andradina confirmaram hoje (26), que duas pessoas estiveram na casa com o professor Ézio Luis rocha Bittencourt, 47 anos, onde foi encontrado morto na manhã de ontem.

 

A confirmação veio por meio de impressões digitais diferentes das da vítima e da empregada que trabalhava na casa e que foram encontradas no quarto onde estava o corpo do professor. Ele era titular da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), no curso de História.

 

Outro fato que ficou comprovado após a perícia, é que a vítima tenha entrado em óbito na noite de sábado (22), ocasião em que ele foi visto pela última vez com vida, em companhia de uma amiga fazendo caminhada no final da tarde. O fato do ar-condicionado do quarto estar ligado teria preservado o corpo do professor.

 

Com o auxílio de reagentes químicos, a polícia encontrou vestígios de substância análoga à cocaína, além de preservativos usados, o que reforça a tese de que Ézio Luis não estaria sozinho na casa. Outro fator que reforça esta tese é o relato informal de pessoas próximas à vítima. Segundo elas, a empregada, que trabalhava na casa do professor uma vez por semana, teria ido até a residência na segunda-feira (24) e estranhado o fato dele não responder ao seu chamado.

 

 Investigação - O delegado de polícia Luis Augusto Milani disse que todas as possibilidades são investigadas, dentre elas, morte natural; morte violenta, dependendo do resultado do laudo do Instituto Médico Legal (IML) e overdose pelo consumo de drogas. “Nenhuma vertente sobre o caso está descartada até o momento. Vamos apurar todas as possibilidades para elucidar o caso”, afirmou o delegado.

 

Ainda segundo o delegado, a subtração de alguns objetos da casa realmente leva a crer que alguém esteve na local com o professor. “No primeiro momento, recebemos a informação de que foi subtraído um molho com chaves de todas as portas do imóvel, um porta-joias, uma arma de fogo, além de uma bolsa, utilizada por ele para transportar materiais utilizados em sala de aula”, explicou a autoridade policial.

Veja também