TJMS - novembro
Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
Interior

Membros da quadrilha que assaltou pelotão em Antônio João são presos em Ponta Porã

Quadrilha na Fronteira

07 dezembro 2013 - 10h25Por Jornal da Nova

Na última quinta-feira (5), a Polícia Civil de Ponta Porã em conjunto com a Polícia Federal e Garras de Campo Grande prendeream os suspeitos de terem invadido o quartel da Polícia Militar em Antonio João (323 km da Capital), na região sul do Estado. Os acusados levaram armas de grosso calibre, coletes a prova de bala e logo depois do assalto, tentaram explodir o caixa eletrônico do Banco Bradesco do município.


Após investigações, a polícia chegou até um dos suspeitos que conduzia um Fiat Uno com placas do Paraguai e transitava pela linha internacional. Logo que adentrou no território brasileiro, o suspeito foi abordado por policiais federais e apresentou um documento de identidade falso. Questionado pelos agentes, o homem informou que se chamava Bruno Alberto de Souza, de 22 anos, foragido do Estado de Santa Catarina.


Segundo a polícia civil, Bruno participou do roubo em Antônio João e utilizou uma pistola calibre 9 mm. Ele informou o local onde escondeu a arma, o que levou ao encontro do comparsa de 32 anos, localizado no bairro Jardim Universitário, em Ponta Porã. Além da pistola, foi encontrada uma pistola Browning, uma carabina Winchester, 58 gramas de maconha, um notebook, munição da marca CBC 380, um veículo Gol branco e um GM Onix.


Foi constatado pelos investigadores que os indivíduos pertencem a uma facção criminosa especializada em roubos de agências bancárias. Com a prisão dos dois suspeitos a polícia chegou à prisão de outros integrantes do assalto que já se encontram presos, de 28, 33, 38 e 47 anos, a polícia esta a caça de mais dois suspeitos que até o momento estão foragidos somando 9 participantes até o momento, a polícia não divulgou por enquanto os nomes para não atrapalharem as investigações.


Além de policiais civis, militares e federais do município, participam homens do Bope – Batalhão de Operações Especiais, Garras – Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros, DOF - Departamento de Operações da Fronteira) e a Polícia Militar da Capital, que atua em apoio.

 

Fonte: Jornal da Nova